Vancouver divulga conceito para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2030


O grupo que lidera a candidatura de Vancouver para receber os Jogos Olímpicos de Inverno de 2030 divulgou na terça-feira (15) o conceito do evento, caso seja escolhida como sede.

A candidatura tem como membros o comitê olímpico do Canadá, os municipios de Vancouver e Whistler, além dos quatro povos originais canadenses.

De acordo com o grupo, caso a candidatura canadense seja bem sucedida, os XXVI Jogos Olímpicos de Inverno acontecerão entre 8 e 24 de fevereiro e terão 109 eventos de medalhas em 15 disciplinas.

Os locais de competição seriam basicamente os mesmos dos Jogos Olímpicos de 2010, realizados em Vancouver. Uma mudança relevante seria a do esqui estilo livre e do snowboarding saindo de Cypress e indo para Sun Peaks, localizado a 5 horas ao nordeste de Vancouver.

Entretanto, Sun Peaks é localizada nos Kamloops, dentro de uma terra indígena. Entretanto, Tewanee Joseph, membro da nação Squamish e líder da inclusão dos povos indigenas no comitê olímpico do Canadá, disse que o dialogo com os povos de lá já foi iniciado.

Outra mudança seria a do curling, saindo do Hillcrest Centre para o Agrodome. Dois esportes estreantes em 2018, o snowboard e o esqui estilo livre Big Air, aconteceriam no Hastings Park Racecourse. O esqui alpino teria dois locais distintos de disputa. As provas de velocidade permaneceriam em Creekside, enquanto as provas técnicas aconteceriam em Ptarmigan.

Seriam três vilas olímpicas nos Jogos: Vancouver, Whistler e Kamloops.

Os Jogos Paralímpicos seriam realizados entre 8 e 17 de março. Além de Vancouver, Salt Lake City (USA), Sapporo (JPN) e a candidatura de Espanha/Andorra/França estão no páreo para receber os Jogos.

O processo de escolha deve começar em dezembro e o Comitê Olímpico Internacional (COI) afirmou que pode anunciar a escolhida em 2023, na sessão a ser realizada em Mumbai (IND). 

Foto: Tim Hipps

Postar um comentário

To Top