Seletiva define representantes do Brasil nos Mundiais das classes 49er e 470 Mista


Terminou na última sexta-feira (10) a seletiva realizada no Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ) para definir os representantes brasileiros da vela para o Mundial de 49er e 470. Em uma semana de provas marcadas pelo equilíbrio entre as duplas e pela alternância na liderança da classificação, o último dia de regatas foi decisivo para definir os vencedores.

Ao final do dia, as duplas formadas por Dante Bianchi e Thomas Lowbeer, na classe 49er, e Isabel Swan e Henrique Haddad, na 470, levaram a melhor e conquistaram a vaga no Mundial de suas classes.

A Seletiva Brasileira para os mundiais de 49er e 470 teve início na última segunda-feira (06) com a presença dos melhores nomes das duas classes que fazem parte do programa olímpico para Paris 2024. A competição organizada pela CBVela - Confederação Brasileira de Vela contou ao todo com 16 regatas na 49er e 11 na 470 mista.

"O evento foi de um nível muito alto, o Iate Clube do Rio de Janeiro está de parabéns pela organização. É muito importante a realização de competições nacionais iguais a essa para sabermos como estão os nossos velejadores. Esse evento também serve como preparatório para o Mundial e pelo que vimos aqui, as expectativas são boas, espero bons resultados", celebrou o presidente da CBVela, Marco Aurélio de Sá Ribeiro.

Na disputa da 470, a diferença de pontuação antes das últimas regatas era de apenas sete pontos entre a dupla quarta colocada e a primeira. O atual campeão mundial de Snipe, Henrique Haddad, e a medalhista olímpica Isabel Swan, Rodrigo Duarte e Ana Barbachan, Juliana Duque e Rafael Martins e Fernanda Oliveira, também medalhista olímpica, e Rodolpho Streibel, protagonizaram uma disputa em alto nível e que reservou emoções até o final.

Após o último dia de regatas, a competição terminou com Isabel Swan e Henrique Haddad em primeiro e com a vaga para o Mundial assegurada. Ana Barbachan e Rodrigo Duarte ficaram na segunda colocação, seguidos pela dupla formada por Fernanda Oliveira e Rodolpho Streibel.

"Foi nosso primeiro campeonato, estou feliz que conseguimos ser competitivos, ganhar esse torneio foi bom para os nossos planos. Estamos nos preparando para o Mundial, temos que engrenar na campanha olímpica e nada melhor do que começar ganhando, velejando bem! Nossa parceria aqui tem tudo para dar certo, tenho certeza que vamos ser competitivos. Vamos tentar competir no Campeonato Europeu, nos planejar para chegar no ano que vem mais fortes ainda!”, analisou Henrique Haddad.

Já na classe 49er, a disputa foi mais acirrada entre duas duplas, que chegaram ao último dia separados apenas por três pontos na classificação: o campeão mundial de Snipe, Dante Bianchi, ao lado de Thomas Lowbeer, brigou até a última regata com a dupla formada pelos representantes olímpicos em Tóquio Marco Grael e Gabriel Borges, levando a melhor nas regatas decisivas e garantindo a vitória no evento. Na terceira colocação, ficou a dupla formada por Tiago Quevedo e Breno Kneipp.

"O campeonato foi ótimo, os primeiros dias foram com ventos bem fracos, mas depois voltou ao normal do Rio de Janeiro, terminamos 3 pontos na frente, isso que importa. Meu espírito competitivo me obriga a chegar no Mundial e dar o meu melhor, mesmo sem grandes expectativas, para o meu primeiro mundial gostaria de ficar com o ouro", afirma Dante Bianchi.

De 31 de agosto a 5 de setembro ocorre o Mundial de 49er e 49erFx em Nova Scotia, no Canadá. O evento da 470, que passa a ser misto para os próximos Jogos Olímpicos, será em Sdot Yam, em Israel, de 21 a 29 de outubro.

Foto: CBVela

Postar um comentário

To Top