Contra finalistas olímpicas, conjunto de ginástica rítmica do Brasil compete na etapa de Pesaro da Copa do Mundo


Depois de um início de temporada competitiva bastante promissor, na etapa de Portimão da Copa do Mundo de Ginástica Rítmica, em Portugal, a Seleção Brasileira de Conjunto se exibe num evento ainda mais atraente, a etapa de Pesaro. Nessa bela cidade italiana, à beira do Mar Adriático, estarão presentes nada menos do que cinco finalistas da última edição dos Jogos Olímpicos: Bulgária, Itália, China, Ucrânia e Japão – os dois primeiros conquistaram medalhas de ouro e bronze em Tóquio. Cabe lembrar que em Pesaro estarão presentes também cinco dos finalistas do último Mundial na série de cinco bolas – entre eles, o Brasil. Nesta sexta-feira serão disputadas as qualificações das duas séries, na Arena Adriática.

O conjunto brasileiro vai se apresentar com a confiança em alta, depois de ter se avizinhado do pódio em Portugal. Na série mista, o grupo liderado pela treinadora Camila Ferezin ficou em quarto lugar; na de cinco arcos, obteve a quinta posição.

“O que eu mais gostei em Portimão foi ver que o Brasil conseguiu passar uma boa impressão para os árbitros e amantes da GR. É muito bom ouvir tantos elogios em relação às nossas novas coreografias. Nossas notas de artístico estiveram entre as melhores da competição. Isso é muito motivador e nos sinaliza que estamos no caminho certo. Errar agora faz parte do processo. A cada competição, vamos melhorando a execução. Consequentemente, as notas sairão cada vez melhores”, disse Camila.

A treinadora destacou que todas as equipes estão buscando evolução, procurando limar erros para melhorar as notas. “A competição em Pesaro certamente será muito mais forte do que a de Portimão. Com as mudanças das regras do código, o que se soma ao fato de estarmos trabalhando em cima de coreografias novas, a maioria dos grupos ainda apresenta algumas falhas. Sendo assim, é muito importante ter uma boa execução neste momento para se conseguir uma boa classificação. Tivemos um claro exemplo em Portimão, no sentido de que, cada vez mais, o grupo que cumprir os exercícios das séries sem falhas estará bem perto de um grande resultado”.

Todas essas considerações são feitas sem deixar de se ter em mente que o próximo grande objetivo do grupo será o Campeonato Pan-Americano, programado para julho, no Rio. “Estamos ainda em fase de preparação para a nossa competição-alvo, que será no primeiro semestre, o Campeonato Pan-Americano. E no segundo semestre teremos o Campeonato Mundial (em Sófia). Fazem parte do contexto os erros acontecerem nessas primeiras competições. Em Portimão, todos os países já haviam competido, menos o Brasil, e isso fez toda a diferença. Nossa meta agora é cravar as séries e fazer tudo aquilo que estamos trabalhando no dia a dia dos treinamentos”, resume Camila.

Divulgação/CBG

Postar um comentário

To Top