Cidades que receberam atletas estrangeiros antes de Tóquio 2020 receberão subsídios para intercâmbios de moradores de fora do país


Cidades japonesas que abrigaram atletas estrangeiros durante training camping antes dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2022, serão elegíveis para receber subsídios destinados a promover intercâmbios de moradores de países parceiros do Japão.

O Conselho de Esportes do Japão estabeleceu esse programar como forma de cobrir partes das despesas para que a cidades receba pessoas de diferentes partes do mundo, e acrescentou que o programa deverá ser iniciado no início do ano fiscal de 2023, a partir de abril.

O conselho que tem sede em Tóquio, trabalha em conjunto com o Ministério da Educação para promover atividades esportivas e deve anunciar de formalmente em breve o programa de intercâmbio. A ideia desse programa, é mostrar o legado pós-Tóquio para toda a população. Fontes dizem que o programa de intercâmbio será financiado pela loteria esportiva.

Durante a preparação olímpica, cerca de 250 locais, entre regiões, cidades, vilas e vilarejos acolheram cerca de 8000 atletas e dirigentes, mesmo considerando todo o cenário de pandemia.

O programa de subsídios, levará adiante a vinda de estrangeiros para cidades que desejam participar desse programa.

Com a queda nos casos de Covid-19, o Japão tem facilitado controles na fronteira, o que ajudará a receber os estrangeiros.

Membros da candidatura de Sapporo 2030, acreditam que essa iniciativa ajuda no apoio popular em relação a candidatura da cidade a ser sede Olímpica e Paralímpica de Inverno em 2030.

Foto: Issei Kato/ Reuters

Postar um comentário

To Top