Seleção masculina de vôlei vence segundo amistoso contra o Japão no tie-break



Alan foi o maior pontuador do jogo com 21 pontos. (Foto: CBV)

Após perder o primeiro de dois amistosos realizados no ginásio do Sesi em Taguatinga (DF), o Brasil venceu a segunda partida com muito sufoco e levou a melhor no tie-break contra o Japão (25/20, 21/25, 23/25, 25/22 e 15/13).  Com muitos erros de saque dos dois lados, a seleção brasileira entrou em quadra com as camisetas dos jogadores que conquistaram o primeiro ou olímpico do vôlei brasileiro em 1992. O maior pontuador foi Alan com 21 pontos, enquanto vestia a camisa 1 com o nome de Marcelo Negrão. Do lado japonês, Nishida foi o principal nome do time. 


O ataque forte do Japão foi muito travado nos bloqueios brasileiros, principalmente pelos centrais Flávio, com a camisa de Paulão e Lucão com o nome de Amauri. Alan assumiu o protagonismo amarelo e verde mais uma vez e o oposto vem fazendo um ótimo trabalho após a cirurgia no pé que o deixou fora de quadra por 6 meses. O aniversariante do dia, Rodriguinho, também se destacou em diversos contra-ataques. O jogo ainda foi marcado por erros, com 41 pontos cometidos pelo Brasil contra 32 da seleção japonesa.

Em entrevista, o capitão Bruninho (com a camisa de Maurício) contou que o time ainda pode crescer muito e que o pouco tempo de trabalho que tiveram colaborou com o número de erros em quadra. Os jogadores se reuniram há um mês no centro de treinamentos em Saquarema (RJ) e a parte física foi o maior foco, pensando nos próximos compromissos na Liga das Nações (VNL).

O próximo compromisso da seleção comandada por Renan Dal Zotto é na quarta-feira (8) contra a Austrália na estreia da Liga das Nações em Brasília. Eslovênia, Estados Unidos e China também enfrentarão o Brasil no ginásio Nilson Nelson, que não conta com o ponteiro Leal, que está se recuperando de uma lesão no joelho.

Postar um comentário

To Top