Athos Schwantes fica entre os oito melhores da espada individual no Campeonato Pan-Americano


A esgrima brasileira encerrou na terça-feira (7) a sua participação individual no Campeonato Pan-Americano, competição que ocorre no Parque Olímpico de Assunção, no Paraguai. O dia foi de disputa da espada em que o grande destaque do Brasil ficou por conta de Athos Schwantes, que terminou entre os oito melhores do torneio masculino. No feminino, Amanda Simeão foi quem chegou mais longe ao alcançar o quadro de 16.

Curtindo cada jogo, cada momento, Schwantes somou quatro vitórias e duas derrotas na pule, resultado que lhe valeu a passagem direta do quadro de 64 para o quadro de 32 por bye. O adversário, então, foi o costa-riquenho Bradley Johnston Leyer, vencido por 15 contra 11. No quadro de 16, vitória por 12 a 7 sobre Pablo Florido, do México.

“Gosto muito deste ambiente de competição e já faz algum tempo que tenho conseguido chegar no ginásio e me focar só no jogo, no próximo toque. Isso tem me feito curtir cada vez mais o fato de estar jogando, de estar presente na pista”, descreveu o espadista brasileiro.

“Fiz uma boa pule e nas eliminatórias fui me impondo sobre os adversários. Joguei empolgado, querendo criar armadilhas para os meus oponentes e também sair daquelas que eles montaram para mim”, acrescentou.

Já entre os oito melhores da competição, o brasileiro desafiou o venezuelano Rubén Limardo Gascon, campeão olímpico e bicampeão pan-americano, que vive um dos melhores momentos de sua carreira, aos 37 anos. Acabou superado em 15 toques contra 8, ficando fora da disputa por medalhas.

“Ele tem a mesma idade que, o que mostra que na esgrima nunca é tarde para chegar ao ápice”, concluiu Schwantes que, com o resultado, se classificou para a competição individual dos XIX Jogos Pan-Americanos de 2023, em Santiago.

Além de Schwantes, representaram a Confederação Brasileira de Esgrima (CBE) no masculino Alexandre Camargo, Leopoldo Gubert e Nicolas Ferreira. Camargo avançou até o quadro de 32, sendo eliminado por Francisco Limardo, da Venezuela (15 a 10). Gubert parou no canadense Nicholas Zhang, no quadro de 64 (15 a 7). Ferreira caiu na mesma fase, superado pelo cubano Dariel Carrion Arce em apertados 15 toques a 14.

Entre as mulheres, Amanda Netto Simeão foi a destaque. Avançou com tranquilidade da pule ao quadro de 32, parando na norte-americana Anna Van Brummen, já pelo quadro de 16. Um revés que veio nos detalhes, por 15 toques contra 12.

Bianca Dantas, Renata Zettermann e Tabea Alves pararam todas no quadro de 64. Bianca foi superada pela venezuelana Eliana Lugo (15 a 5), Renata pela colombiana Oriana Tovar Karaindros (12 a 15) e Tabea pela cubana Thaila Noemi Martinez Penton (12 a 5).

Foto: BizziTeam/FIE

Postar um comentário

To Top