Hugo Calderano e técnico da seleção de tênis de mesa ressaltam a importância de período de treinos e desafio internacional para a sequência da temporada


A vitória no Desafio Brasil x França foi dos europeus, mas nosso tênis de mesa mostrou toda a qualidade que o coloca como atual potência emergente da modalidade. O evento organizado pela Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) agitou o último sábado (7) no Parque Olímpico do Rio de Janeiro. Diante de uma empolgada torcida, Hugo Calderano (que atuou ao lado de Vitor Ishiy e Eric Jouti) foi o responsável pelos dois triunfos brasileiros, sobre Alexis Lebrun e Simon Gauzy (Can Akkuzzu também atuou no torneio), reafirmando sua posição atual de número 4 do mundo na modalidade.

Calderano classificou o Desafio Brasil x França (disputado após um período de dez dias de treinamento com a Seleção Brasileira no Rio) como um real ponto de partida para os desafios da temporada. Tudo depois de um ano desgastante para ele, com a disputa de Jogos Olímpicos e Campeonato Mundial.

"Nas primeiras competições de 2022 não consegui resultados tão bons, estava ainda um pouco cansado do período pós-Jogos Olímpicos, nos quais conseguir atuar no meu melhor nível. Esse período de treinos que realizei aqui no Brasil vai me ajudar bastante para os próximos meses. Ganhei bastante motivação, energia e consegui obter uma melhora técnica nessas semanas de treinamento. Acho que o caminho é esse, levar essa energia do Brasil para as competições lá fora", afirmou Hugo, feliz com a oportunidade de poder treinar em alto nível em casa, sem estar fora do país natal:

"É bastante diferente, pois na maioria das vezes em que volto ao país é durante as férias. Poder trabalhar onde tudo começou, ainda mais na minha cidade, é muito bom. Apesar de estar acostumado com a cidade onde moro (Ochsenhausen, na Alemanha) é sempre desgastante ficar longe da família, no frio europeu. Portanto, consegui aproveitar bastante esse tempo aqui no Brasil".


Técnico satisfeito com desafio


Para Francisco Arado, o Paco, treinador da Seleção masculina, o Desafio Brasl x França foi muito proveitoso. Não somente para a preparação de Hugo Calderano, mas de todos os atletas que participaram.

"Todos os jogos foram muito bons. Temos que respeitar a França, que possui muita tradição no tênis de mesa. Buscamos fazer nosso melhor; perder nunca é bom, mas precisamos saber que aproveitamos bem esse desafio e realizamos muitas coisas boas. Conseguimos jogar num alto nível internacional", disse.

Não foi somente Hugo Calderano que correspondeu às expectativas da torcida brasileira e do treinador cubano da CBTM. Paco ressaltou a boa performance de Vitor Ishiy e Eric Jouty na competição.

"Vitor e Eric conseguiram atuar em alto nível contra jogadores que estão entre os melhores do mundo. O Hugo todos conhecem, é possível que o Brasil forme outros que possam atingir esse mesmo nível internacional", afirmou Paco, que elogiou o Training Camp realizado antes do Desafio:

"Foi muito bom podermos ter realizado esse período intensivo de treinamentos. Pudemos analisar dados de todos os jogadores, um convívio muito proveitoso. Vamos continuar trabalhando para evoluir e chegar bem no Mundial, na China".

Foto: Luis Miguel Ferreira

Postar um comentário

To Top