Rafael Matos é campeão de duplas no ATP 250 de Marrakech


O tenista Rafael Matos conquistou, no sábado (9), o título do ATP 250 de Marrakech, no Marrocos, evento sobre o saibro com premiação acima dos 534 mil euros. O evento é da mais alta categoria do circuito mundial.

O número três do país e 68 do mundo e o espanhol David Vega derrotaram a dupla do italiano Andrea Vavasori e do polonês Jan Zielinski por 2 sets a 0 com parciais de 6/1 7/5 após 1h13min de duração.

“Começamos muito bem o jogo, abrimos vantagem no primeiro e foi um set bem rápido. Entramos concentrados e eles pareciam um pouco tensos. No início do segundo, tivemos para quebrar, não quebramos e foi um game chave. Eles deram uma melhorada, jogo ficou parelho, tomamos uma quebra no 2/3 por bobeira nossa, ficamos mais tensos, demos uma abaixada, mas voltamos rápido um ou dois games depois. Com energia de novo, jogamos muito bem o game deles sacando em 5 a 4, dali crescemos e fechamos bem a partida", descreveu Matos.

Este é o terceiro troféu na carreira do canhoto, segundo nesta temporada. Ele havia levantado o troféu no ATP 250 de Santiago, no Chile, ao lado de Felipe Meligeni, e ano passado em Córdoba, na Argentina, também com Felipe. Matos soma três canecos em quatro finais na carreira.

“Acho que um diferencial foi que desde o início eu e meu parceiro David viemos fazendo umas brincadeiras, umas tiradinhas que foram chaves para tirar a semana leve, mentalizando desde o início, fez bastante diferença. Queria agradecer meu treinador o Franco Ferreiro, minha equipe da ADK Tennis, minha família, namorada, meus amigos pelas mensagens e energia positiva, sempre deixando a semana mais especial”, celebrou Matos.

Pelo troféu ele soma 250 pontos e entrará pela primeira vez no grupo dos 60 melhores do mundo. “Muito feliz com o top 60, mais uma barreira quebrada. Seguir como eu venho, passo a passo, trabalhando dia-a-dia, semana a semana", finalizou o atleta que disputa duas semanas de torneios challenger na Europa, o primeiro em Madri e o segundo em Praga (Rep. Tcheca) ou Split (Croácia), depois o ATP 250 de Estoril, em Portugal ou Munique, na Alemanha, mais dois challengers e o ATP 250 de Lyon, na França, ou Genebra, na Suíça, e no fim de maio o Grand Slam de Roland Garros. A maioria dos torneios ao lado do espanhol David Vega.

Foto: Divulgação

Postar um comentário

To Top