Jovane Guissone fatura a segunda medalha brasileira na Copa do Mundo de Esgrima em Cadeira de Rodas


Foi por pouco. No sábado (16), terceiro dia da Copa do Mundo de Paraesgrima, Jovane Guissone, que já tinha conquistado o título no florete B no dia inicial da competição, mais uma vez cumpriu excelente campanha e parecia estar a caminho de outra medalha de ouro, desta vez na espada B. Contudo, na semifinal, acabou derrotado pelo francês Yohan Peter e ficou com o bronze. Foi a segunda medalha de Guissone e do Brasil na competição – a única do dia.

Guissone, medalhista paralímpico e grande nome da modalidade no Brasil, teve bom desempenho desde a pule. Bye no quadro de 32, mostrou que não estava para brincadeira ao bater o sul-coreano Dong Hun Kin, no quadro de 16, por arrasadores 15-2. No quadro de 8, disputou um duelo brasileiro com Izaías Monteiro e saiu vencedor por 15-3, garantido medalha e classificando-se para tentar uma vaga na decisão.

O adversário na semifinal foi Yohan Peter, da França, que se classificou ao superar, no quadro de 8, o iraniano Ali Mnahi por 15-2. O embate entre Guissone e Peter foi duríssimo para o brasileiro, que encontrou dificuldades com um adversário muito cauteloso e que esperava uma precipitação para buscar o toque. Ao final, o francês venceu por 15-9, se garantindo na decisão, com Jovane Guissone ficando com o bronze.

“Não foi bem o que eu esperava, queria ter um resultado melhor, mas foi o que consegui. Fui bem desde a pule, coloquei em prática tudo o que treinei, mas acabei derrotado pelo francês, que é um atleta de ponta. Ele também jogou Paralimpíadas, um grande adversário, de maior envergadura do que eu até”, disse Guissone, explicando a estratégia do duelo.

“Ele joga no contra-ataque, sou um cara ofensivo. Por isso, acabei me enrolando um pouco no início. Depois, fui me achando, mas no final, perdi. Mesmo assim, foi uma boa competição para início de ano, primeiro campeonato internacional. Não ganhei ouro, mas fiquei satisfeito com meu desempenho. Agora é trabalhar em cima dos erros que tive para não cometê-los nas próximas competições.”

Foto: Rosele Sanchotene

Postar um comentário

To Top