Com um bronze, Brasil encerra Grand Slam de judô em Antalya no top 3 do quadro de medalhas


O Brasil conquistou mais uma medalha no Grand Slam de Judô, em Antalya, Turquia, neste domingo, 03, com o peso médio Rafael Macedo (90kg), que faturou o bronze ao derrotar o canadense Louis Krieber-Gagnon por ippon. Rafael Buzacarini (100kg) também chegou à disputa por um dos bronzes da sua categoria, mas sofreu um waza-ari no combate com Aleksander Kukolj, da Sérvia, e ficou em quinto lugar.

Foram três dias de competição, começando na sexta-feira, 01, quando o time brasileiro arrematou uma prata, com Willian Lima (66kg) e um bronze, com Jéssica Lima (57kg). No sábado, 02, Guilherme Schimidt (81kg) levou a medalha de ouro e Maria Portela (70kg) ficou com o bronze.

Assim, com um ouro, uma prata e três bronzes o país ficou em terceiro lugar na classificação geral entre os 63 países participantes do Grand Slam. No masculino, o Brasil ficou em segundo lugar geral, atrás apenas da Geórgia. Os georgianos lideraram no geral e a França ficou em segundo.

“Feliz demais com o Brasil no segundo lugar no masculino e terceiro no geral por medalhas. Agora é manter a régua alta”, projetou o técnico da equipe masculina, Antônio Carlos “Kiko” Pereira, que comemorou seu primeiro ouro como técnico da seleção brasileira.

Show de ippon e vitória sobre campeão mundial


Macedo teve um dia para ficar na memória em Antalya, apresentando um judô de alto nível técnico com belos golpes desde o início. Na primeira rodada, ippon sobre Darko Brasnjovic, da Sérvia, para começar com confiança. Na segunda luta, o brasileiro encarou o campeão mundial Noel Van’T End, da Holanda, e venceu a luta nas punições, chegando às quartas com ainda mais moral. Encarou Li Kochman, de Israel, em combate cheio de reviravoltas onde teve um ippon retirado antes de projetar Kochman novamente e avançar à semifinal.

Na penúltima luta, Macedo encarou um velho conhecido, o cubano Ivan Felipe Silva Morales, que conseguiu o ippon sobre o brasileiro para chegar à final. Ele confirmou o bom momento e faturou o ouro da categoria. No bronze, Macedo conseguiu mais uma bela projeção para vencer Krieber-Gagnon e conquistar sua primeira medalha no ciclo Paris 2024.

“Essa medalha representa o início de um novo ciclo que, com certeza, vai ser muito vitorioso”, comemorou.

Rafael Buzacarini (100kg) também teve um bom desempenho neste domingo, mas a medalha escapou por um detalhe no confronto com o sérvio Kukolj. Antes disso, ele bateu o número 10 do mundo, Michael Korrel, da Holanda, na primeira rodada, e superou Zsombor Veg, da Hungria, nas oitavas-de-final. Em seguida, Buzacarini não conseguiu passar por Kyle Reyes, que imobilizou o brasileiro para chegar à semifinal. Na repescagem, o brasileiro não teve adversário, já que Onise Saneblidze, da Geórgia, não se apresentou para a luta.

No retorno pós-Tóquio, Mayra vence duas e para em holandesas


Outro destaque do time brasileiro, a medalhista olímpica Mayra Aguiar voltou a competir neste domingo depois da longa pausa após os Jogos de Tóquio, onde conquistou sua terceira medalha de bronze. Em Antalya, Mayra estreou com vitórias tranquilas sobre Migle Dudenaite, da Lituânia, e Inbar Lanir, de Israel. Mas, nas quartas, ela parou na holandesa Gusjee Steenhuis, que ficou com o ouro, e também não passou por Natasha Ausmaa, também holandesa, na repescagem.

O Brasil ainda teve Camila Yamakawa (+78kg), Marcelo Gomes (90kg), William Souza Jr (100kg), João Cesarino (+100kg) e Juscelino Nascimento Jr (+100kg) lutando neste domingo.

O próximo compromisso da seleção brasileira de judô será o Campeonato Pan-Americano e da Oceania, nos dias 15, 16 e 17 de abril, em Lima, Peru.

Foto: Gabriela Sabau/IJUF

Postar um comentário

To Top