Carol Pedro fica em 5º lugar nas barras assimétricas na Copa do Mundo de Baku

Carol Pedro virada de costas para a parte de baixo da foto, em voo entre as duas barras assimétricas. Ela veste um collant rosa e olha fixamente para a barra alta antes de pegá-la
Foto: Ricardo Bufolin/CBG

A ginasta brasileira Carolyne Pedro participou, neste sábado (02), da final das barras assimétricas da etapa de Baku da Copa do Mundo de Ginástica Artística. Carol acertou a sua série terminando na quinta colocação da prova que foi vencida pela francesa Lorette Charpy.

Carolyne Pedro teve um desempenho parecido com o das eliminatórias, quando havia ficado em sexto lugar com 12.766 ponto. Na final, ela melhorou alguns centésimos, recebendo nota 12.800 (5.0 de dificuldade e 7.8 de execução). Carol ficou apenas 0.166 atrás da neerlandesa Vera Van Pol que levou a medalha de bronze (12.966). 

O ouro ficou com a francesa Lorette Charpy com 13.866 pontos. Essa foi sua primeira competição internacional, após sofrer uma lesão no joelho em abril do ano passado que a deixou de fora dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. A meta da ginasta agora é competir em casa em Paris 2024.

Na outra final feminina do dia, foi a do salto sobre a mesa, com mais um ouro para a veterana Oksana Chusovitina. A uzbeque recebeu uma média de 13.266 para seus dois saltos: uma reversão para frente com pirueta e um Tsukahara com pirueta. Ela empatou em pontos com a húngara Csenge Backsay, levando o ouro apenas em um dos critérios de desempate, a maior nota de dificuldade de um dos saltos (5.0 para Chusovitina e 4.6 para Backsay).

Como a série das Copas do Mundo agora dão vagas para ginastas especialistas no Campeonato Mundial, com a vitória em Baku, Chusovitina garantiu a participação em seu 18º Mundial da sua carreira. Ela levou dois ouros e uma prata nas três etapas que disputou.

No masculino, o ucraniano Ilia Kovtun ganhou mais um ouro nas barras paralelas, com 15.333 pontos na final deste sábado. Kovtun ganhou as quatro etapas da série da Copa do Mundo, garantindo o título geral da competição e uma vaga individual no Mundial de Ginástica Artística deste ano, caso a Ucrânia não consiga uma vaga para sua equipe masculina através do Campeonato Europeu.

Quem também garantiu a presença no Mundial de 2022, foi o israelense Artem Dolgopoyat. O campeão olímpico do solo, venceu sua terceira etapa da Copa do Mundo neste ano, com 14.700 pontos na final em Baku.

Nas argolas, o italiano Salvatore Maresca venceu a etapa com 14.800 pontos, superando o turco Ibrahim Çolak, campeão mundial de 2019, por menos de um décimo. O título geral das argolas ficou com o armênio Vahagn Davtyan, que não participou da etapa de Baku.

Pódios - Copa do Mundo de Baku 2022 - dia 1:


Solo masculino
1. Artem Dolgopoyat (ISR) 14.700
2. Milad Karimi (KAZ) 14.300
3. Eamon Montgomery (IRL) 14.066

Salto sobre a mesa feminino
1. Oksana Chusovitina (UZB) 13.266
2. Csenge Backsay (HUN) 13.266
3. Teja Belak (SLO) 12.933

Argolas
1. Salvatore Maresca (ITA) 14.800
2. Ibrahim Çolak (TUR) 14.766
3. Nikita Simonov (AZE) 14.500

Barras assimétricas
1. Lorette Charpy (FRA) 13.766
2. Naomi Visser (NED) 13.100
3. Vera Van Pol (NED) 12.966

Barras paralelas
1. Ilia Kovtun (UKR) 15.333
2. Ferhat Arican (TUR) 14.900
3. Joe Fraser (GBR) 14.700

Foto de capa: Ricardo Bufolin/CBG

Postar um comentário

To Top