Brasil conquista prata no último dia e faz melhor campanha da história na Copa do Mundo de Tiro Esportivo


O Brasil encerrou sua participação na ISSF World Cup Rifle/Pistol Rio de Janeiro com a conquista da medalha de prata! Na disputa pela medalha de ouro na Pistola de Tiro Rápido 25m Masculino por Equipe, o trio alemão levou a melhor sobre os brasileiros Emerson Duarte, Felipe Wu e Vladimir Silveira. O bronze ficou com a Tailândia.

Um dos mais experientes da delegação brasileira, o paulista Vladimir Silveira completou 54 anos no último dia 11 de abril durante a competição. A primeira medalha em Copa do Mundo também valeu como presente de aniversário.

“Realmente foi um presente. Essa medalha é o fechamento de um ciclo de treinamento, o início de um trabalho visando aos Jogos Olímpicos de Paris 2024. Além disso, a medalha comprova que estamos no caminho certo. Dedico essa conquista para minha família, para a equipe da Confederação, que sempre nos apoia, e a Deus”, disse, emocionado.

Para o paulista Emerson Duarte a medalha de prata significa um sinal positivo para continuar no caminho, sem ficar extasiado, mas sempre buscando melhorar.

“Essa medalha é uma retomada pra gente, já que por conta da pandemia tivemos poucos treinos e competições. É uma motivação a mais, ainda mais em casa, porque tem mais visibilidade para o público e mostra que temos um bom potencial para desenvolver. Também é um incentivo para crescermos e brigar de igual para igual com as potências mundiais”, afirmou Emerson.

A melhor campanha


Com a conquista da medalha de prata na Pistola de Tiro Rápido, o Brasil realizou a melhor campanha na história das Copas do Mundo. A equipe nacional ganhou ainda duas medalhas de bronze. A primeira foi na Pistola de Ar 10m Masculino (Felipe Wu, Philippe Chateaubrian e Roberto Gomes), e a segunda na Pistola 25m Feminino por Equipe (Ana Luiza Souza, Paula Sayuri Yado e Thais Carvalho Moura).

“Esses resultados aumentam a visibilidade do tiro esportivo e servem como incentivo para os atletas mais jovens, que estão começando agora. Já sabemos que o Brasil vai sediar outras competições desse nível nos próximos anos e isso vai ser um trampolim para realizarmos novos sonhos”, destacou Felipe Wu, prata e bronze na ISSF World Cup Rio de Janeiro.

No quadro geral de medalhas, a Alemanha terminou na liderança, com sete de ouro, três de prata e duas de bronze (12 no total). Na segunda posição ficou a Noruega com três de ouro, quatro de prata e três de bronze (dez no total). A República Tcheca finalizou na terceira colocação, com três de ouro e duas de prata (cinco no total).

Foto: Carolina Bitencourt/CBTE

Postar um comentário

To Top