Sakamoto e Knierim/Frazier lideram após o primeiro dia do Mundial de Patinação Artística

Sakamoto Kaori segura seu pé esquerdo atrás do seu corpo, enquanto executa um giro. A japonesa usa um vestido dourado
Sakamoto Kaori durante o programa curto - Foto: Francisco Seco/AP
Começou nesta quarta-feira, o Campeonato Mundial de Patinação Artística 2022, em Montpellier, na França. Sem a presença de atletas da Rússia, que teve sua federação suspensa pela União Internacional de Patinação (ISU), atletas de Japão e Estados Unidos lideraram as disputas no primeiro dia.

No programa curto feminino, Sakamoto Kaori, bronze em Pequim 2022, confirmou o favoritismo em grande estilo. Com trilha sonora do filme "Gladiador", a japonesa conseguiu a melhor pontuação da carreira com 80.39 pontos. Na parte técnica, Sakamoto acertou todos os seus salto: um duplo Axel, um triplo Lutz e um combo de triplo flip com triplo toeloop. Nos componentes do programa, foi a única patinadora a conseguir média acima de 9.0 em todos os quesitos.

Outras quatro atletas ficaram na casa dos 70 pontos e devem brigar pelo pódio no programa longo. A melhor, foi a belga Loena Hendrickx com 75.00, que conseguiu executar todos os elementos planejados, mesmo ainda estando se recuperando de lesão.

Em terceiro lugar, ficou Mariah Bell, dos Estados Unidos, com 72.55 pontos. Essa é a melhor marca da atleta no programa curto. Logo atrás dela, ficaram You Young, da Coreia do Sul, com 72.08 e Alysa Liu, também dos EUA, com 71.91 pontos. 

Além desse grupo, quem pode crescer e brigar por uma medalha no programa longo é Higuchi Wakaba do Japão. Quinta colocada nos Jogos Olímpicos, a japonesa ficou apenas em sétimo lugar com 67.03, após ter problemas na tentativa de um triplo Axel. 

Nos pares, as duplas dos Estados Unidos ficaram nas duas primeiras colocações. Alexa Knierim e Brandon Frazier garantiram a liderança com 76.88 pontos, a melhor marca pessoal da dupla no programa curto. Ao som do clássico "House of the rising sun", Knierim e Frazier tiveram bons saltos e uma "espiral da morte" com execução excelente. Logo atrás deles, ficaram Ashley Cain-Gribble e Timothy Le Duc com 75.85 pontos.

Na terceira posição ficaram os japoneses Riku Miura e Ryuchi Kihara com 71.58. Eles devem brigar com os norte-americanos pelo ouro, mas saem em desvantagem após Riku ter problemas na aterrissagem de um triplo Lutz lançado.

Nesta quinta-feira (24), acontecem o programa curto masculino e o programa longo dos pares, com a definição das duplas campeãs mundiais. O Mundial tem transmissão através do YouTube da ISU.

Foto de capa: Francisco Seco/AP

Postar um comentário

To Top