Rússia e Belarus participarão da Paralimpíada de Inverno com bandeira neutra

Reunião do IPC

Após uma semana de indefinição, o Comitê Paralímpico Internacional (IPC) decidiu nesta quarta (2) em Pequim, que Rússia e Belarus terão de participar dos Jogos de Pequim-2022, com início nesta sexta, sob bandeira neutra. Os países estão sendo punidos pela invasão a Ucrânia.


Após a quebra da trégua olímpica por parte da Rússia, o COI recomendou que não fosse permitida a presença de atletas russos  nos eventos internacionais. Muitas federações seguiram o conselho e suspenderam a Rússia por tempo indeterminado.


O nome da delegação será "Atletas Paralímpicos Neutros" e o hino tocado em caso de medalha de ouro, será a música oficial das Paralimpíadas. 


"Agora que essa decisão foi tomada, espero que todos os participantes tratem os atletas neutros como fariam com qualquer outro atleta nesses Jogos, não importa o quão difícil isso possa ser. Ao contrário de seus respectivos governos, esses atletas e dirigentes paralímpicos não são os agressores, eles estão aqui para competir em um evento esportivo como todo mundo", disse Andrew Parsons, presidente do IPC.


Ele ainda completou afirmando que não há um artigo na constituição da entidade, que permita o banimento das duas delegações. O documento que rege o movimento paralímpico, tem como um dos princípios, a imparcialidade e neutralidade política. Mesmo assim, haverá uma assembleia depois do evento para decidir se o comitê russo e o bielo-russo serão suspensos.


Os comitês do Reino Unido e dos Estados Unidos não aprovaram a decisão e o comitê do Canadá afirmou que não foi o resultado ideal, mas que entende que do ponto de vista legal, era o que poderia ser feito.


Foto: Joel Marklund/OIS/Handout 



Postar um comentário

To Top