Nadadores brasileiros faturam sete medalhas no segundo dia da World Series Paralímpica na Itália


No segundo dia de disputas da etapa da Itália do World Series, circuito internacional da natação organizada pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC), os brasileiros conquistaram sete medalhas, sendo três ouros, duas pratas e dois bronzes. Ao todo, foram convocados 33 nadadores para o evento que ocorre em Lignano, na Itália.

O formato da competição consiste em eliminatórias pela manhã e finais à tarde. A premiação é feita com base no índice técnico competitivo (ITC) alcançado pelo atleta e não o tempo marcado no cronômetro oficial.

Ao todo, 11 nadadores brasileiros participaram das finais A na tarde deste sábado, 12. Os mineiros João Pedro Brutos (classe S14) e Gabriel Araújo (S2), bateram o recorde das Américas na final dos 100m peito e 50m livre, respectivamente.

Com 01min04s93, João Pedro cravou um novo recorde das Américas nos 100m peito S14 (para atletas com deficiência intelectual). A marca anterior, era do brasileiro Gabriel Bandeira (01min06s31). Na classificação final da prova, Brutos conquistou a medalha de prata. Ao finalizar os 50m em 53s08, Gabriel Araújo diminuiu a marca continental em mais de dois segundos, além de ter conquistado o ouro. O chileno Alberto Abarza era o detentor do recorde desde 2018 com 55s52.

Nas eliminatórias, pela manhã, o paulista José Ronaldo da Silva (S1) também estabeleceu um novo recorde das Américas, nos 50m livre com 01min20s39. A marca anterior era de 01min37s02 do colombiano Luis Eduardo Rojas.

Além de Gabriel Araújo, Mariana Gesteira (S9) e Patrícia Pereira (S4) conquistaram a medalha de ouro nos 50m livre e nos 50m peito, respectivamente.

As disputas seguem até este domingo, 13, com as provas individuais de 400m livre, 50m e 100m borboleta, 150m e 200m medley.

Foto: Divulgação/WPS

Postar um comentário

To Top