Morre Luiz Cláudio Pereira, um dos maiores medalhistas paralímpicos brasileiros



O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) anunciou em nota o falecimento de Luiz Cláudio Pereira na última terça (8). Luiz, de 60 anos, estava em Medelin na Colômbia, chefiando a delegação da Seleção Brasileira de rúgbi em cadeira de rodas no Campeonato das Américas e  faleceu na madrugada desta terça. 


Após se tornar paraplégico aos 16 anos após um acidente durante uma luta de judô, Luiz Cláudio seguiu a carreira no esporte e entrou na história do esporte paralímpico mundial pelo seu desempenho como atleta. De acordo com os números do CPB, ele conquistou seis medalhas de ouro de um total de nove láureas alcançadas nas três edições de Jogos Paralímpicos em que participou: Stoke Mandeville 1984, Seul 1988 e Barcelona 1992. Luiz Cláudio disputou as provas de arremesso de peso, lançamento de dardo e de disco, além do pentatlo.


Em número de medalhas em Jogos paralímpicos, Luiz só perde  nadadores Daniel Dias, Andre Brasil, Clodoaldo Silva e a velocista Ádria Santos. Após o fim da carreira, Luiz passou a ser dirigente e foi presidente da Associação Brasileira de Rúgbi em cadeira de rodas (ABRC) entre 2008 a fevereiro de 2022. De 2009 a 2013 foi vice-presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, ao lado de Mizael Conrado.


“Dia muito triste para o esporte brasileiro, um ídolo que se vai, um amigo que perdemos. Sua contribuição para a causa da pessoa com deficiência nunca será esquecida por nós. Muito obrigado por tudo, descanse em paz”, lamentou Mizael Conrado, bicampeão paralímpico de futebol de cegos (Atenas 2004 e Pequim 2008) e presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro.


Foto: Divulgação/ABRC

Postar um comentário

To Top