Lenda dos 400m com obstáculos, Edwin Moses pede que a Rússia seja banida de Paris-2024


 

Bicampeão olímpico da prova dos 400m e um dos maiores nomes do atletismo, Edwin Moses, defendeu neste sábado (13), a exclusão da Rússia dos Jogos de Paris-2024. A declaração vai na onda das suspensões que vários esportes tem feito ao país, devido a invasão na Ucrânia.


Ouro em Montreal-1976 e Los Angeles-1984, Moses podia ter sido campeão também em 1980, mas não competiu após os Estados Unidos decidirem boicotar o evento em Moscou, após a então União Soviética invadir o Afeganistão.


" O boicote de 1980 foi político'', disse o ex-atleta


"Isto é horrível. Não tem muito o que fazer na política, tem que fazer com humanidade. A guerra, a luta, as crianças e pessoas inocentes estão sendo mortas. Foguetes, mísseis e tanques e isso está sendo transmitido ao vivo na tv, então todos estão conscientes disso."


Conselheiro emérito da USADA (Agência norte-americana anti-doping), Moses acredita que os russos deviam ser banidos antes, devido ao esquema estatal de doping feito pelo país. A punição neste caso foi a suspensão da Rússia dos campeonatos mundiais e Jogos Olímpicos e Paralímpicos até 2022.


Lembrando que Rússia e Belarus não puderam participar dos Jogos Paralímpicos de Inveno de Pequim-2022 e estão suspensos da maioria dos esportes olímpicos. Apenas judô e natação permitem que os atletas dos dois países compitam sob bandeira neutra. 


Foto: Tobias Schwarz/ Reuters

Postar um comentário

To Top