Jogos Paralímpicos de Inverno - Dia 7

André Barbieri contorna uma curva inclinada na neve usando sua prancha de snowboard. O brasileiro veste um uniforme majoritariamente amarelo, com a calça arregassada na perna esquerda, mostrando a sua prótese

O dia de competições foi cheio nesta sexta-feira (11) nos Jogos Paralímpicos de Inverno Pequim 2022. Foram distribuídas medalhas em quatro modalidades. O Brasil participou da disputa do banked slalom do snowboard, com André Barbieri terminando na 13ª colocação na classe LL1.

A China aumentou sua vantagem no topo do quadro de medalhas, chegando a 14 ouros. Nesta quinta, o país conquistou medalhas douradas no esqui alpino, biatlo e snowboard. Na disputa pelo segundo lugar, a Ucrânia (9 ouros) passou o Canadá (7 ouros), com bons resultados no biatlo.

Snowboard


No snowboard, foram disputas as provas do banked slalom. André Barbieri participou da disputa da classe LL1 (para atleta com deficiências nos membros inferiores). O snowboarder brasileiro teve problemas na sua primeira descida, mas acertou a sua segunda (vale o melhor tempo para a clasificação), e garantiu o 13º lugar com 1:22.18. O ouro na sua classe ficou com o chinês Wu Zhongwei com um tempo de 1:10.85

Um dos destaques do dia foi a estadunidense Brena Huckaby. Ela é da mesma classe de André, mas a disputa da LL1 havia sido cortada do programa paralímpico por falta de atletas competindo em alto nível. Ela conseguiu na justiça o direito de participar na prova da classe LL2, com atletas com um grau maior de funcionalidade. Mesmo assim, Huckaby conseguiu levar o ouro. Veja abaixo os medalhistas do dia no swnoboard.

Brenna Huckaby, fotografada do tronco para cima. Ela segura sua prancha de snowboar de aponta para alguma coisa com a mão direita.
Brena Huckaby comemora a medalha de ouro - Foto: Kyodo News
Banked slalom - LL2 feminino:
1. Brena Huckaby (USA) 1:17.28
2. Geng Yahong (CHN) 1:17.38
3. Li Tiantian (CHN) 1:17.46

Banked slalom - UL masculino:
1. Maxime Montaggioni (FRA) 1:09.41
2. Ji Lijia (CHN) 1:09.86
3. Zhu Yonggang (CHN) 1:10.14

Banked slalom - LL1 masculino:
1. Wu Zhongwei (CHN) 1:10.85
2. Chris Vos (NED) 1:12.06
3. Tyler Turner (CAN) 1:12.84

Banked slalom - LL2 masculino:
1. Sun Qi (CHN) 1:09.73
2. Matti Suur-Hamari (FIN) 1:09.98
3. Ollie Hill (GBR) 1:10.45

Biatlo


Liudmyla Liashenko ergue o braço direito, com bandeira ucraniana abraçando suas costas
Liudmyla Liashenko comemora após ganhar mais uma medalha - Foto: Mohd Rasfan/AFP
A disputa do biatlo terminou nesta sexta com as provas individuais (12.5km). Como foi durante toda a Paralimpíada, a Ucrânia foi o principal destaque conquistando três dos seis ouros do dia. No feminino, Oksana Shyshkova venceu na classe VI (deficientes visuais) e Liudmyla Liashenko na standing (atletas com deficiências físicas que competem em pé). O terceiro ouro veio na VI masculina com Oleksandr Kazik. Até o momento, Shyshkova é a maior medalhista de Pequim 2022, com três ouros e duas pratas, somando biatlo e esqui cross-country

Outro destaque foi Oksana Masters dos Estados Unidos. Ela levou o ouro na classe sitting, conquistando a 15ª medalha paralímpica da carreira. Masters já subiu ao pódio em quatro modalidades diferentes: biatlo, esqui cross-country, remo e ciclismo.

12.5km - VI feminino:
1. Oksana Shyshkova (UKR) 50:19.6
2. Linn Kazmaier (GER) 50:23.2
3. Leonie Walter (GER) 52:27.6

12.5km - sitting feminino:
1. Oksana Masters (USA) 41:17.9
2. Kendall Gretsch (USA) 42:23.7
3. Shan Yilin (CHN) 42:32.6

12.5km - standing feminino:
1. Liudmyla Liashenko (UKR) 47:22.0
2. Zhao Zhiqing (CHN) 48:06.3
3. Brittany Hudak (CAN) 49:03.4

12.5km - VI masculino:
1. Oleksandr Kazik (UKR) 43:16.1
2. Vitaliy Lukyanenko (UKR) 44:44.3
3. Yu Shang (CHN) 46:35.3

12.5km - sitting masculino:
1. Liu Mengtao (CHN) 38:29.4
2. Taras Rad (UKR) 39:13.9
3. Liu Zixu (CHN) 39:27.5

Esqui alpino


Muraoka Momoka posa para foto segurando o mascote paralímpico ao lado do seu rosto. O mascote é uma lanterna chinesa vermelha com olhos e bem fofinha
Muraoka com seu Shuey Rhon Rhon, o mascote paralímpico - Foto: Kyodo News
No esqui alpino, as provas do dia foram as do slalom gigante feminino. O grande destaque foi a  Muraoka Momoka do Japão. Ela conquistou sua terceira medalha de ouro na modalidade, após vencer a disputa da classe sitting. A japonesa já tem três ouros e uma prata nessa edição dos Jogos Paralímpicos de Inverno.

Slalom gigante - VI feminino:
1. Veronika Aigner (AUT) 1:52.54
2. Zhu Daqing (CHN) 1:59.85
3. Barbara Aigner (AUT) 1:59.93

Slalom gigante - sitting feminino:
1. Muraoka Momoka (JPN) 2:02.27
2. Liu Sitong (CHN) 2:09.55
3. Zhang Wenjing (CHN) 2:10.92

Slalom gigante - standing feminino:
1. Zhang Mengqiu (CHN) 1:55.12
2. Mollie Jepsen (CAN) 2:00.95
3. Andrea Rothfuss (GER) 2:01.91

Curling em cadeira de rodas


A primeira medalha do curling em cadeira de rodas em Pequim foi para o Canadá, que venceu a disputa de bronze da modalidade. Nas semifinais, os canadenses perderam para a China por 9 a 5, enquanto a Suécia venceu a Eslováquia por 6 a 4.

Canadenses sorriem e erguem os braços após o jogo da medalha. Todos estão em suas cadeiras de rodas e usam uma jaqueta branca como uniforme
Canadenses comemoram o bronze - Foto: Divulgação/WCF
Na disputa pelo terceiro lugar, canadenses e eslovacos fizeram um duelo equilibrado, com o jogo indo para o último end com o Canadá tendo um ponto de vantagem e ainda com o direito ao martelo. Os canadenses fizeram um bom end final para anular as tentativas da Eslováquia, e um ótimo takeout no último lance garantiu quatro pontos para o Canadá que venceu o confronto por 8 a 3.

A final vai ser realizada na madrugada do sábado (12) às 3h35 no horário de Brasília.

Hóquei no gelo


Gol do Canadá. Atleta canadense de vermelho na frente do goleiro coreano com uniforme branco. Um pouco ao fundo, o puck entrando no golzinho
Momento de gol do Canadá contra a Coreia do Sul - Foto: The Canadian Press
Nesta sexta, foram definidos os finalistas do hóquei no gelo paralímpico. Canadá e Estados Unidos eram os favoritos nas semifinais e garantiram uma repetição da final de quatro anos atrás em Pyeongchang 2018. 
As duas equipes golearam pelo mesmo placar na semifinal. O Canadá bateu a Coreia do Sul e os Estados Unidos superaram a China, ambos por 11 a 0. Hoje também foi realizada a disputa pelo quinto lugar com a Itália vencendo a República Tcheca por 4 a 3.

A disputa do bronze entre Coreia do Sul e China será neste sábado (12) às 9h05 no horário de Brasília. A final vai acontecer na madrugada de domingo (13) à 1h05.

Foto de capa: Ale Cabral/CPB

Postar um comentário

To Top