Ginasta russo explica o Z no uniforme em Doha: "Os ucranianos estavam fazendo política"




O ginasta russo Ivan Kuliak, que se apresentou no pódio com 'Z' (que tem sido marcado nos tanques e veículos bélicos russos na invasão à Ucrânia), explicou o que o levou a tomar essa posição durante a etapa de Doha (QAT) da Copa do Mundo de Ginástica Artística.

"Disseram-nos para cobrir a bandeira, o que fiz. Já tinham proibido tudo o que era possível. Só quis mostrar de onde sou, apenas isso", refere em mensagem no Telegram, continuando: "Não tenho medo das consequências e não quero causar danos a ninguém. O 'Z' significa 'Pela Vitória', pela paz. E os atletas ucranianos tem nos tratado mal, só vendo é que iriam acreditar".

Kuliak acrescenta que não podia ficar quieto depois de ver os ucranianos "fazendo política".

"Os atletas estavam no pódio a gritar 'Glória à Ucrânia' e, de acordo com os regulamentos da competição, isso não é permitido. Mas ninguém lhes disse nada esse respeito", justificou Kuliak.

O russo será alvo de um processo disciplinar por parte da Federação Internacional de Ginástica (FIG) para investigar o ocorrido

O ginasta que foi terceiro lugar na competição, subiu ao pódio com um 'Z' no peito. O símbolo estava no lugar da bandeira do país, que fora banido da competição. A FIG pediu à Gymnastics Ethics Foundation que investigue a situação.

"A FIG confirma que vai pedir à Gymnastics Ethics Foundation que inicie um processo disciplinar relativamente ao ginasta Ivan Kuliak, na sequência do comportamento chocante que teve na Copa do Mundo de Doha. A FIG adotou medidas contra a Rússia e a Belarus em 4 de março, em que a partir de 7 de março de 2022 atletas e oficiais russos e belarussianos, incluindo juízes, não poderão integrar competições da FIG", explica o organismo.

Foto: Divulgação

Postar um comentário

To Top