Detentor de três ouros olímpicos, judoca francês Teddy Riner diz se sentir em casa após iniciar treinos no Brasil


Uma lenda está entre nós. Teddy Riner, judoca dono de dez títulos mundiais e três ouros olímpicos e que perdeu apenas duas lutas desde 2008, realizou nesta sexta-feira, 11/03, a primeira atividade na sala de combate do Centro de Treinamento do Comitê Olímpico do Brasil (COB). O francês, que desembarcou no Brasil nesta quinta, 10, já havia usado a Sala de Força e Condicionamento e uma das piscinas no Parque Aquático Maria Lenk.

“Quando eu chego ao Brasil é como se eu estivesse em casa. É um prazer vir treinar aqui. Pra mim e pra muitos outros atletas, o Brasil é um país de referência. É aqui onde tudo começou para mim, onde conquistei minhas principais medalhas”, disse Teddy. “Agora o objetivo é Paris 2024 e estamos focados em cima disso. Vamos começar por um primeiro estágio no Brasil e depois outros estágios e competições para chegarmos no melhor nível nos Jogos Olímpicos. Acredito que esse estágio vai me dar uma noção do nível que estou e me possibilitar fazer alguns ajustes no meu judô. A partir daí, teremos que definir se ficamos em Paris ou os próximos estágios. Nós temos tempo, ainda faltam dois anos”, comentou.

Teddy participa do treinamento de campo promovido pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ) até o próximo dia 19 de março. Junto com ele nas atividades estão Rafael Silva, bronze em Londres 2012 e na Rio 2016, além de João Cesarino, Juscelino Nascimento e Ruan Isquierdo, atletas da seleção brasileira na categoria pesado. O francês gostou de ver que o CT do COB usa uma estrutura do Parque Olímpico. “Rever o Parque Olímpico é extraordinário. Ele não envelheceu mal. A maioria das estruturas olímpicas são abandonadas e aqui nos dá prazer de ver que elas estão sendo utilizadas, que realmente servem aos atletas brasileiros. Estou contente”, analisou.

O Brasil já tem tradição em organizar grandes treinamentos de campo. Inclusive, simultaneamente ao treinamento de campo específico para os judocas do peso pesado, está sendo realizado outro grande evento em Pindamonhangaba, no interior de São Paulo. Para a lenda do judô francês, o Brasil era o lugar ideal para um treinamento após o bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 e na preparação para Paris 2024.

“Eu estou retomando o caminho do tatame, o treinamento. O Brasil é um país que representa meu crescimento. Foi aqui que eu ganhei meu primeiro grande título em 2007. Depois, fui campeão mundial mais uma vez em 2013 e campeão olímpico em 2016. A escola brasileira é muito forte e muito técnica. Então, é importante vir treinar em boas condições, buscar os pesados e meio pesados e, sobretudo, fazer um estágio onde vou aprender muitas coisas novas, principalmente em ne-waza (luta no solo)”, contou.

Falando nos próximos Jogos Olímpicos, Teddy deixou o convite para os atletas e torcedores brasileiros. “Espero que todos vocês possam acompanhar a mim e os outros grandes atletas em Paris 2024”, completou.

Foto: Rafael Bello/COB

Postar um comentário

To Top