COB apresenta novos diretores em coletiva

Ney Wilson, Rogério Sampaio e Kenji Saito sentados atrás de uma bancada. No centro, Rogério fala usando um microfone. No fundo uma bandeira do Brasil com os aros olímpicos abaixo dela

Nesta sexta-feira (25), o Comitê Olímpico do Brasil apresentou seus dois novos diretores da área de esportes em uma entrevista coletiva. Ney Wilson e Kenji Saito vão substituir Jorge Bichara que foi demitido no começo da semana.

Na coletiva, também estava presente o ex-judoca Rogério Sampaio, que é diretor-geral do COB. Perguntado pelos jornalistas presentes, Rogério explicou que o motivo da saída de Bichara veio da discordância em dividir em dois ramos o trabalho da diretoria de esportes, processo que já havia acontecido em outros setores do COB. Rogério também reforçou que a decisão foi tomada apenas pela direção do COB, sem consulta às confederações ou à Comissão de Atletas (CACOB).

Com o setor de esportes dividido em dois, Ney Wilson será o diretor de Alto Rendimento e Kenji Saito vai ocupar o cargo de diretor de Desenvolvimento Esportivo. "É um grande desafio. O Jorge Bichara teve uma importância grande nesse processo. Mas tenho certeza que temos uma equipe muito bem formada e que construiu o projeto conjuntamente", afirmou Ney durante a coletiva. 

Os dois novos diretores vieram da Confederação Brasileira de Judô (CBJ), que era comandada por Paulo Wanderley, atual presidente do COB, até 2017. Ney Wilson estava há 21 anos na CBJ e atua como gestor de Alto Rendimento. Ele só assume o cargo no Comitê Olímpico no dia 11, após fazer a transição do cargo. Já Saito, já estava no COB como gerente-executivo de Desenvolvimento Esportivo.

Após a saída de Bichara, vários atletas manifestaram preocupação com o planejamento para este ciclo olímpico que é mais curto. Rogério Sampaio garantiu que os planos previstos inicialmente devem ser continuados. “Todos os investimentos para Paris 2024 estão mantidos e a tendência é de aumento em 2023 e 2024. A programação já começou, está avançando e nós vamos entregar o melhor para os nossos atletas, como foi em Tóquio”, afirmou o diretor-geral do COB

Foto de capa: Rômulo Simões/COB

Postar um comentário

To Top