Brasil ganha da Argentina e conquista o Sul-Americano de basquete masculino sub-18


Com uma campanha irretocável, o Brasil se impôs diante da Argentina e conquistou na noite deste sábado, 26 de março, de forma invicta, o título do Sul-Americano sub-18 masculino de basquete. Com 100% de aproveitamento no torneio, a Seleção controlou os nervos após um começo ruim e fechou a partida no Parque José Carrillo com o placar de 73 a 59 para ficar com a taça e confirmar a força desta geração que chega. Reynan, do Brasil, foi eleito o MVP do campeonato. Reynan e Landeira, capitão da Seleção, conquistaram um lugar no quinteto ideal.

Anteriormente, na sexta, o time já havia vencido bem o Equador nas semifinais para conquistar uma vaga na AmeriCup. A AmeriCup sub-18, ainda com local a definir, será jogada entre os dias 6 a 12 de junho. Além do Brasil, Argentina e Equador conquistaram um lugar no torneio através do Sul-Americano.

- Quero agradecer a todos, preparadores físicos, toda a CT, fizemos um trabalho incrível para esses jogadores estarem prontos. Sou muito grato por essa oportunidade, pelos jogadores que acreditaram no nosso trabalho em todos os momentos. Conseguimos primeiro a classificação para a AmeriCup e agora o título. Temos que felicitar também os treinadores que trabalham com os nossos atletas em seus clubes. Para que cheguem prontos para tomar decisões em jogos difíceis como esses - disse Vitor Galvani, técnico do Brasil.


A partida


A Seleção Brasileira começou o jogo muito nervosa, errando na transição e dando arremessos livres para os argentinos. Os rivais abriram 7 a 0 na primeira metade do período, quando o técnico Vitor Galvani rodou o banco e o time começou a se acertar. Assim, conseguiu igualar e empatar em 13 a 13.

Já no segundo período, o ataque funcionou melhor com Landeira, que meteu três bolas de três pontos, e o Brasil chegou a colocar 34 a 28. Stenta, contudo, também estava com a mão calibrada e não deixava o Brasil abrir, com o segundo período terminando com 34 a 32 para a Seleção Brasileira.

No terceiro quarto, o Brasil repetiu seus melhores momentos no Sul-Americano e teve uma parcial de 21 a 12 para abrir no marcador e ficar mais próximo do título. Atauri e Tesch, em duas bolas de três pontos, foram fundamentais, assim como Reynan. No último quarto, a Seleção manteve o foco, a vantagem no placar, e fechou o Sul-Americano com o título diante dos argentinos.

- Um dia muito especial para mim. Estou sem palavras. É um dos dias mais felizes da minha vida. É muito importante ser campeão pela minha Seleção, como capitão do Brasil ainda. Merecemos essa taça - disse Landeira, capitão do Brasil.

Foto: Divulgação

Postar um comentário

To Top