Brasil conhece adversárias da fase de grupos do Mundial feminino de vôlei


O Brasil soube nesta quinta (17), as suas adversárias na fase de grupos do Mundial de vôlei feminino, com sede nos Países Baixos e na Polônia. A seleção caiu no grupo D com a bicampeã China, que tem como glória mais recente, o ouro na Rio-2016.


Sediada em Arnhem, a chave ainda terá Argentina e Colômbia de sul-americanas e as seleções do Japão e da República Tcheca


Atual número dois do mundo, o Brasil aparece com as chinesas como as favoritas do grupo. Porém, no sul-americano de 2021, as colombianas derrotaram, em casa, as brasileiras. 


No grupo C, a seleção medalha de ouro em Tóquio-2020, os Estados Unidos, enfrentará as atuais campeãs mundiais, as sérvias. 


O torneio tem 24 seleções, divididas em quatro grupos de seis, e se classificam as quatro melhores equipes de cada grupo. Na segunda fase, as 16 classificadas são separadas em dois grupos de oito e nas suas chaves, cada país disputará quatro jogos, apenas contra as seleções, as quais não enfrentou na fase de grupos. 


O torneio começará no dia 23 de setembro e terminará no dia 17 de outubro. 


Veja os grupos


Grupo A: Países Baixos, Itália, Bélgica, Porto Rico, Camarões e Quênia

Grupo B: Polônia, Turquia, República Dominicana, Coréia do Sul, Tailândia e Croácia

Grupo C: Estados Unidos, Sérvia, Alemanha, Bulgária, Canadá e Cazaquistão 

Grupo D: Brasil, China, Japão, Colômbia, Argentina e República Tcheca


Foto: Gaspar Nóbrega/COB

Postar um comentário

To Top