Após escândalo de doping em Pequim, patinadora russa Kamila Valieva já tem data para voltar as competições


A russa Kamila Valieva já tem data para voltar a competir após a conturbada disputa da patinação artística nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, realizados em fevereiro em Pequim.

Valieva, de 15 anos, vai disputar a Channel One Cup, que será realizada em Saramsk (RUS) no próximo final de semana. A competição acontecerá, de propósito, simultaneamente com o Mundial de Patinação Artística, que será realizado em Montpellier (FRA).


A Rússia, ao lado de Belarus, foi suspensa de todas as competições realizadas pela ISU (União Internacional de Patinação), incluindo a patinação artística, em virtude da invasão russa a Ucrânia, que conta com apoio belarussiano.


A atleta foi suspensa pela RUSADA (Agência Antidoping da Rússia) por ingerir uma substância proibida, mas recorreu da decisão, alegando contaminação de um remédio para o coração de seu avô e acabou sendo liberada para competir em Pequim. 


A Agência Mundial Antidoping (WADA) e o Comitê Olímpico Internacional (COI) recorreram junto a Corte Arbitral do Esportes (CAS) contra essa decisão, que acabou mantida, alegando a condição de menor de idade de Valieva. 


A russa ajudou o país a ganhar a disputa por equipes, mas em virtude do caso de doping, a cerimônia de pódio e as medalhas não foram entregues até hoje. Na competição individual, Valieva liderou o programa curto, mas a pressão emocional foi grande demais no programa livre, em que caiu diversas vezes e acabou fora do pódio.


Noticias dão conta que a RUSADA tem até agosto deste ano, contando desde a intimação de Valieva da ofensa, para alcançar uma decisão sobre o caso.


Foto: REUTERS/Evelyn Hockstein

Postar um comentário

To Top