FIVB reafirma realização do mundial de vôlei masculino na Rússia



 

A invasão russa à Ucrânia não preocupa a Federação internacional de vôlei (FIVB), que em meio ao pedido do COI a Federações internacionais de retirar os eventos no país por contra do confronto bélico, afirmou em  nota oficial à agência Reuters que não cogita a retirada do mundial de Vôlei masculino do país, que vai acontecer entre agosto e setembro de 2022.


"A FIVB está trabalhando em colaboração com a Federação Russa de Vôlei e com o Comitê Organizador em preparação para os vários eventos de vôlei e vôlei de praia que serão realizados no país, progredindo como planejado. Ainda que a FIVB acredite que o esporte deva sempre permanecer separado da política, nós estamos monitorando a situação de perto para garantir que a segurança e o bem-estar de todos os participantes nos nossos eventos são nossa prioridade principal " disse a FIVB na nota.


A Federação Polonesa de Vôlei já se prontificou a sediar o mundial de vôlei masculino se a FIVB eventualmente mudar de ideia sobre manter a competição na Rússia.


Sorteio dos grupos do mundial feminino é adiado


Se não o conflito não ameaça o mundial masculino, ele prejudicou a realização do sorteio dos grupos do mundial feminino, que seria na Polônia no dia 28 de fevereiro Em comunicado publicado em seu site oficial, a Federação Internacional de Vôlei (FIVB) adiou a definição das chaves em “pelo menos uma semana” por conta da guerra na Ucrânia


A cerimônia também não acontecerá mais em Varsóvia, na Polônia, como estava previsto. A FIVB decidiu realizar o sorteio de forma virtual em sua sede, na cidade de Lausanne, na Suíça. O Mundial feminino será disputado em dois países no segundo semestre: Polônia e Holanda.  

 

foto: FIVB/Divulgação

Postar um comentário

To Top