Caio Ibelli termina na terceira colocação pela segunda etapa seguida

Caio Ibelli, de camisa vermelha, surfando com a mão na água em Sunset Beach

O paulista do Guarujá, Caio Ibelli, entrou no mar em Sunset Beach nesta sexta (18) e mais uma vez chegou a semifinal, se consolidando como o melhor brasileiro no campeonato. Ele se destacou na praia no norte da ilha com ondas excelentes e só perdeu nos últimos instantes.


Terceiro em Pipeline, o brasileiro vai fazendo um excelente começo de campeonato, ficando na quarta colocação com 12.170 pontos, ficando a frente de Kelly Slater. Porém ele entrou como substituto de Gabriel Medina, que está fora da temporada por tempo indeterminado e em caso de retorno do atual campeão mundial, ele não estará nas competições.


Caio começou enfrentando Ezekiel Lau (HAW) e na sua primeira onda, atacou forte o lip e fez uma boa junção, levantando bastante água e fez 8.00, conseguindo mais uma onda excelente no torneio. Ele já havia conseguido na terceira fase e nas oitavas de final.


O havaiano respondeu com uma boa onda, rasgando duas vezes a parede e somando 6.83. Para Caio, era necessário achar uma onda regular para voltar a frente. Faltando cinco minutos para o fim da bateria, o brasileiro achou uma onda perfeita e fez um lindo cutback, mas na hora de fazer a segunda manobra, caiu e teve que procurar uma boa onda para virar.


Para piorar, Ezekiel melhorou sua somatória com uma onda para 6.40. Mesmo assim, o brasileiro foi lá e com uma série alta, ele atacou a onda, mandando rasgadas fortes e com 8.03 de nota, Caio virou e passou para a semifinal com o placar de 16.03 a 13.23.


Na semi, ele enfrentou o também convidado, Barron Mamiya, do Havaí, que está substituindo o costa-riquenho Carlos Munoz. 


Caio fez uma onda regular e marcou 5.33, contra 6.50 e 3.17 de Mamyia. Para ir a final, ele tinha que repetir o feito das quartas, quando achou uma onda excelente no último minuto. Faltando quatro minutos, ele achou uma onda regular, com apenas uma rasgada forte e mesmo assim virou a série com um 4.47.

Barron Mamyia surfando em Sunset (Foto: Brent Bielemann/WSL)

Precisando de apenas 3.30 para eliminar Caio, Mamyia pegou uma onda espumada e tentou a virada com uma batida forte no lip. Ele conseguiu um 3.87 e se garantiu na final pelo placar de 10.37 a 9.80.


Mamyia acabou sendo o campeão da etapa, após vencer o japonês Igarashi Kanoa por 17.00 (8.83 + 8.17) a 12.33 (6.83 + 5.50). O havaiano assumiu a liderança do campeonato com 13.320 pontos, seguido de Igarshi e Seth Moniz (HAW) com 12.545. 


Brisa Henessey, da Costa Rica, foi a campeã no feminino, após vencer a havaiana Malia Manuel por 12.83 (7.00 + 5.83) a 7.46 (6.33 + 1.13). Ela se tornou a primeira costa-riquenha a ser campeã de um evento da WSL.


Foto: Brent Bielemann/ WSL

Postar um comentário

To Top