Sete dos oito brasileiros passam para a fase de 32 na etapa de Pipeline da WSL

Com céu azul e onda fechando, Ítalo Ferreira surfa com camisa vermelha em Pipeline

O Brasil passou com todos os seus surfistas para a fase de 32 da etapa de Pipeline da WSL (Circuito Mundial de Surfe) neste sábado (29) no Havaí. São oito brasileiros no total, seis passaram direto, entre eles o campeão olímpico Ítalo Ferreira, Deivid Silva passou na repescagem e Jadson André acabou eliminado.


O primeiro dia teve a presença apenas dos homens, a previsão é que as mulheres estreiem apenas no domingo. A chamada é às 15h com transmissão do Globoplay em sinal aberto.


A bateria de Ítalo teve ondas grandes e muito boas para os famosos tubos de Pipeline. Seu primeiro tubo foi pontuado em 5.83 e logo depois da onda, ele trocou de prancha. Essa foi sua única boa onda, sendo a segunda na somatória, um tubo de 1.23, o qual ele não completou.


Na bateria seguinte, o vice-campeão mundial Filipe Toledo, encaixou o tubo e um aéreo fazendo 4.50. Ele ainda somou um 2.50, passando em primeiro. Quem passou em segundo foi Miguel Pupo, com 4.57 pontos (3.50 + 1.07). 


João Chianca, o Chumbinho, estreou em grande estilo na elite do surfe mundial. Ele foi o segundo na sua bateria com 15.30 pontos (8.43 + 6.87). A frente dele, ficou o havaiano John John Florence, que retornou ao circuito após lesão no ano passado. Com dois excelentes tubos, ele liderou a bateria somando 17.13 (8.60 + 8.53).


Jadson estava na mesma bateria e acabou se acidentando, ferindo a cabeça e quebrando sua prancha. Na repescagem, ele somou 4.63 e perdeu a vaga no último minuto. Deivid estava na mesma bateria e acabou passando em segundo com 5.50. O costa-riquenho Carlos Muñoz passou em segundo.


Caio Ibelli passou em segundo na terceira bateria que contou com os australianos Connor O'Leary e Morgan Cibilic. Connor fez 15.50 pontos (7.83 + 7.67) e Caio somou 10.07 (6.00 + 4.07). 


O australiano Jack Robinson, fez 9.50 em um tubo surfado de maneira quase perfeita. A manobra foi escolhida a onda do dia. 


Finalista no ano passado, Morgan Cibilic foi eliminado na repescagem. Também na repescagem, o sul-africano Jordy Smith conseguiu a maior nota do dia, 9.73. 


Foto: Brent Bielmann/World Surf League

Postar um comentário

To Top