Nathan Torquato é eleito melhor atleta paralímpico do ano pela World Taekwondo; Rodrigo Ferla vence como melhor técnico



O ano de 2021 de Nathan Torquato foi coroado pela World Taekwondo (WT). Em premiação anunciada pela entidade o atleta de 20 anos que se tornou campeão paralímpico da categoria até 61 kg da classe K44 foi eleito em votação popular o melhor atleta paralímpico do ano que passou.


“Só posso agradecer todo trabalho da CBTKD e do Comitê Paralímpico - CPB, porque fizemos história em Tóquio e logo depois na Turquia, esse e só o começo e já estou ansioso para Paris 2024, vamos em busca de mais medalhas e fazer mais história.” Comentou o medalhista de ouro Nathan Torquato


E esse não foi o único prêmio conquistado pelo Brasil. Rodrigo Ferla, que foi o técnico dos 3 atletas brasileiros nos jogos paralímpicos, levou o prêmio de melhor treinador de 2021 da entidade. Além do ouro inédito de Nathan, Ferla viu dois de seus pupilos chegarem ao pódio em Tóquio: Silvana Fernandes conquistou a medalha de bronze na disputa até 58 kg da categoria K44 e Débora Menezes conquistou a medalha de prata na disputa a cima de 58 kg da categoria K44. 


Em dezembro aconteceram os Jogos Mundiais Parataekwondo e o Brasil encerrou a competição com um ouro, uma prata e cinco bronzes. O Campeonato ocorreu a apenas três meses após encerrar os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, a delegação brasileira embarcou com um número recorde de 17 atletas.


“Estou muito feliz em ver que todo o trabalho que tem sido desenvolvido com o Parataekwondo tem gerado resultados positivos, e agora ser premiado pela World Taekwondo eu e o Nathan, isso e fruto de um trabalho incansável que temos desenvolvido." Explicou Ferla


O treinador e coordenador técnico da seleção brasileira de parataekwondo também explicou como será o 2022 da modalidade aqui no país:  "Teremos um ano cheio de novidades Internacionais com a estreia do Parataekwondo no Grand Prix, e em junho ao nível nacional em março teremos um Draft onde vamos selecionar entre avaliações físicas, técnicas e táticas para montar a seleção brasileira desse ano para disputar no Pan-americano. Realizaremos também um Camping internacional no Brasil com a participação de várias equipes e medalhista mundiais para dividir as experienciais com nossos atletas convocados para cada vez prepara-los melhor para as competições. "


Os outros premiados pela World Taekwondo foram a peruana Leonor Spinoza como melhor atleta feminina paralímpica, Vito Dell'Aquilla Da Itália como melhor atleta olímpico e Milica Mandic da Sérvia foi a melhor atleta olímpica


Foto: CBTKD/Divulgação

Postar um comentário

To Top