Mesmo sem ser vacinado, Novak Djokovic poderá participar de Roland Garros

Novak Djocovic comemora vitória em Roland Garros. Ele veste uma camisa vermelha e segura a requete no meio de uma quadra de saibro

Centro da polêmica do cancelamento de seu visto na Austrália por não se vacinar, o sérvio Novak Djokovic poderá participar sem maiores problemas do Aberto da França, em Roland Garros.

A diferença é que a França não exigirá certificado de vacinação de tenistas estrangeiros, apenas dos tenistas franceses.

Segundo a ministra francesa dos esportes, em entrevista a France Info, Roxana Maracineanu, os protocolos a serem utilizados na bolha de Roland Garros permitirão que não vacinados participem.

Maracineanu disse que a França não usa os mesmos regulamentos que a Austrália para que entrem no país.

Atualmente, para entrar na França vindo de outro país europeu, é necessário um cetificado de saúde que prove que você completou seu ciclo vacinal, tenha contraído COVID-19 a menos de 6 meses ou um exame negativo recente para a doença.  Comprovante de vacinação obrigatória vale apenas para o público ou atletas domiciliados no país ou estrangeiros que treinem no país.

Djokovic está em um hotel na Austrália aguardando o julgamento na segunda-feira (10) do recurso contra a deportação após ter o visto cancelado tentando entrar no país para disputar o Australian Open.

Foto: REUTERS/Benoit Tessier

0 Comentários