Aline Rocha é bronze no sprint da etapa de Ostersund da Copa do Mundo de Esqui Cross Country Paralímpico

Aline Rocha durante uma prova de esqui cross country

A atleta Aline Rocha, do esqui cross-country, conquistou sua segunda medalha de bronze na Copa do Mundo da modalidade, disputada em Ostersund, na Suécia. Nesta sexta-feira, 28, a paranaense foi a terceira colocada na prova rápida (sprint), após quebrar o recorde brasileiro e terminar em primeiro lugar na qualificatória. Na decisão, Aline, que encerrou o percurso em 3min17s26, acabou sendo superada pelas norte-americanas Oksana Masters (3min06s08) e Kendall Gretsch (3min08s91), ouro e prata respectivamente.

Esse foi o segundo pódio da brasileira na Suécia. Na quinta-feira, 27, Aline também ficou em terceiro lugar na prova de média distância (7,5 km). Ela encerrou o trajeto em 28min00s8, ficando atrás apenas de Oksana, que também conquistou o ouro nessa disputa, e de Marta Zainullina, do Comitê Paralímpico Russo. A norte-americana completou o percurso em 25min34s6, enquanto Marta registrou o tempo de 27min21s8.

Nas duas últimas semanas, Aline, que foi convocada para os Jogos Paralímpicos de Inverno Pequim 2022, também conseguiu resultados expressivos no Mundial de esportes de neve, em Lillehammer, na Noruega. Ela participou de três provas na competição: quarta colocada na prova de longa distância (15 km), quinta posição na média distância (7,5 m) e semifinalista na prova rápida (sprint).

A paranaense ficou paraplégica após sofrer um acidente automobilístico aos 15 anos. Iniciou a prática no esqui cross-country em janeiro de 2017. No ano seguinte, em 2018, tornou-se a primeira mulher do país a competir em uma edição dos Jogos Paralimpícos de Inverno, em PyeongChang, na Coreia do Sul.

Outro resultados de brasileiros na Suécia


Guilherme Rocha, Robelson Moreira e Wesley dos Santos, também convocados para os Jogos de Inverno Pequim 2022, fecharam a prova masculina rápida de esqui cross-country nas 12ª, 14ª e 15ª colocações, respectivamente. Guilherme e Wesley quebraram seus recordes pessoais. O ouro ficou com o ucraniano Taras Rad.

Postar um comentário

To Top