Sem desistir antes do fim da luta, Igor Queiroz conquistou a centésima medalha do Time Brasil em Cali 2021

Igor comemora após vencer a semifinal do wrestling em Cali. Ele veste uma malha amarela e estica um braço para frente, dando um soco no ar

Quis o destino que a vitória mais emocionante do Brasil nos Jogos Pan-americanos Júnior até o momento fosse justamente a que deu a centésima medalha ao país em Cali. Com um golpe aplicado no último segundo, após distração do adversário, Igor Queiroz derrotou o cubano Liober Hechevarría por 3 a 1 e conquistou o ouro na luta greco-romana (97kg).

“Um lutador nunca pode desistir, tem que lutar até o último milésimo de segundo. Ele achou que a luta já tivesse acabado, mas fui lá e reverti”, conta o atleta de 20 anos, que foi sparring de Eduard Soghomonyan nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020.



“É muito difícil descrever o que estou sentindo, mas a minha professora disse que estou fazendo história três vezes: disputar o primeiro Pan Júnior da história, conquistar o primeiro ouro da modalidade e também a medalha de número 100. Estou muito realizado e que venha muito mais por aí: 150, 200 medalhas para o Brasil”.

Igor com sua medalha de ouro - Foto: Camila Dantas/COB
De quebra, Igor Queiroz ainda garantiu uma vaga para o wrestling brasileiro nos Jogos Pan-americanos Santiago 2023. Diferentemente de outras modalidades, a luta olímpica não distribui vagas aos atletas campeões, e sim aos países, que definem seus classificados posteriormente. Para Igor, a vitória em Cali será um passo importante para atingir o principal objetivo: os Jogos Olímpicos.  

“Foi uma competição muito emocionante. Fiz três lutas duríssimas e na final reencontrei o cubano que já havia vencido no último pan-americano. Sabia que seria difícil, porque é um país com tradição no esporte. Mas tenho me dedicado muito para ter resultados como esse. Meu foco é Paris 2024 e sei que essa competição é só uma etapa para que eu chegue até lá.”

Faltando quatro dias para o fim dos Jogos Pan-Americano Júnior Cali 2021, o Brasil é o líder do quadro de medalhas. Foram 39 ouros, 27 pratas e 35 bronzes, totalizando 101 pódios.

Foto de capa: Washington Alves/COB

0 Comentários