Brasil estreia com 100% de aproveitamento na Copa América de Bocha


Os dez atletas que compõem a Seleção Brasileira na Copa América de bocha, disputada no CT Paralímpico, em São Paulo, estrearam com vitória na quarta-feira, 8. Destaque para Ercileide da Silva (classe BC4), que venceu a argentina Isis Calderón por 18 a 0. Atletas BC4 são aqueles com deficiências severas, porém que não recebem assistência durante os jogos.

Outra brasileira que começou o torneio com um placar expressivo foi Evani Soares. Ela derrotou Tatiana Almaraz, do México, por 17 a 0 na disputa pela classe BC3 - que permite a ajuda de outra pessoa e a utilização de um instrumento auxiliar.

Entre os homens, Mateus Carvalho, também da classe BC3, já fez dois jogos no primeiro dia e venceu ambos: 13 a 0 contra o guatemalteca Nery Tay Yoxón e 15 a 0 diante do equatoriano Cristian Valdivieso. Eliseu dos Santos (classe BC4) foi outro brasileiro a ganhar as suas duas primeiras partidas nesta quarta-feira: 10 a 1 no duelo contra o norte-americano Henry Sawyer e 6 a 3 ante o chileno Leonel Arellano.

A única derrota brasileira no primeiro dia de competições aconteceu na segunda partida de Natali de Faria: 5 a 3 para Michele Lynch, dos EUA, na classe BC2 (atletas que não podem receber assistência). Em seu primeiro jogo, Natali derrotou a equatoriana Joselyn Leon por 8 a 2.


Estreante


Dos dez representantes brasileiros na competição continental, nove estiveram nos Jogos de Tóquio. O único estreante na Seleção foi Iuri da Silva (classe BC2), 18, que superou o argentino Luis Cristaldo por 5 a 3 em sua primeira partida como representante da equipe nacional.

Natural de Parnamirim, Rio Grande do Norte, Iuri tem paralisia cerebral e iniciou sua prática esportiva na natação, porém migrou rapidamente para a bocha por indicação do seu atual técnico, Matheus Dantas. Ao iniciar sua participação em torneios nacionais, logo chamou a atenção de profissionais da Associação Nacional de Desportos para Deficientes (ANDE), entidade que administra a modalidade no Brasil.

"Estou muito feliz de estar ao lado de atletas que admiro e por representar as cores do meu país. Confesso que no início não gostava muito de bocha, mas, hoje, a modalidade me permite conhecer novas pessoas e novos lugares. Comecei [a Copa América] com uma vitória e espero continuar bem no torneio. O objetivo é voltar para casa com uma medalha", disse o jovem potiguar.

Acostumado a competições e viagens, pois participou de quatro edições das Paralimpíadas Escolares (2016 a 2019), conquistando medalhas em todas (duas de ouro e duas de prata), Iuri afirmou que o esporte mudou a sua vida . Ele mostrou gratidão pelo apoio que recebe da sua família e de seu treinador. "Ter a minha família e o Matheus ao meu lado é fundamental para o meu desenvolvimento dentro do paradesporto", finalizou.

Confira os resultados dos brasileiros no primeiro dia da Copa América:

Andreza Vitória de Oliveira 9 x 1 Leilani Morales (México) - BC1
José Carlos de Oliveira 3 x 2 Julian Pineda (Colômbia) - BC1
Natali de Faria 8 x 2 Joselyn Leon (Equador) - BC2
Natali de Faria 3 x 5 Michele Lynch (EUA) - BC2
Maciel Santos 9 x 1 Javier Bastias (Chile) - BC2
Iuri da Silva 5 x 3 Luis Cristaldo (Argentina) - BC2
Evelyn de Oliveira 14 x 0 Natalie Chastain (EUA) - BC3
Evani Soares 17 x 0 Tatiana Almaraz (México) - BC3
Mateus Carvalho 13 x 0 Nery Tay Yoxón (Guatemala) - BC3
Mateus Carvalho 15 x 0 Cristian Valdivieso (Equador) - BC3
Ercileide da Silva 18 x 0 Isis Calderón (Argentina) - BC4
Eliseu dos Santos 10 x 1 Henry Sawyer (EUA) - BC4
Eliseu dos Santos 6 x 3 Leonel Arellano (Chile) - BC4

Foto: Al~e Cabral/CPB

Postar um comentário

To Top