ANOCA pede que países africanos superem 50 medalhas em Los Angeles 2028


O secretário-geral da Associação dos Comitês Olímpicos Nacionais da África (ANOCA), Francis Mutuku, convocou todos os países pertencentes a entidade para concentrarem seus esforços no desenvolvimento de vários esportes tendo em vista Los Angeles 2028, com objetivo de obter marca superior a 50 medalhas para 2028.

Em seminário realizado em Niamey, no Níger, Mutuku, que também é secretário do Comitê Olímpico do Quênia, falou também sobre a performance do continente em Tóquio 2020.

Mutuku mostrou numericamente a queda de desempenho do continente, em Tóquio foram conquistadas 37 medalhas, quanto na edição olímpica do Rio de Janeiro 2016, foram conquistadas 45 medalhas.

Em seus discurso, ele pediu que as nações diversifiquem seu pool esportivo para aumentar as chances de ganhar medalhas no programa olímpico, em vez de depender somente do atletismo.

“A lição tirada foi que existe uma dependência excessiva de um esporte, o atletismo”.

“A África precisa investir para diversificar o programa de esportes olímpicos”.

“Isso pode ajudar a aumentar a participação e possivelmente, a contagem”.

Além do atletismo, ele destacou sucesso africano no boxe, taekwondo, natação, luta livre, caratê, pentatlo moderno e surfe.

Foto: Divulgação


0 Comentários