Sapporo diz que candidatura para os Jogos de 2030 terão reduzidos os custos iniciais


A cidade de Sapporo, no Japão, por meio do prefeito da cidade, Katsuhiro Akimoto, declarou que tem um plano de corte de gastos para realizar os Jogos Olímpicos de Inverno de 2030.

Akimoto também disse que será conduzida uma pesquisa de opinião pública no início do próximo ano, mas não disse qual impacto isso teria na candidatura da cidade japonesa a ser sede da competição em 2030.

No entanto aparentemente a decisão de se candidatar a ser sede da competição já foi tomada.

“Vamos comunicar nossas ideias sobre candidatura para os Jogos e descobrir as expectativas e preocupações do público em relação aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Inverno”, disse o comunicado. “Essas opiniões serão incorporadas em todos os estudos de planejamentos futuros”.

Akimoto reconheceu que havia preocupações com os custos, especialmente após a divulgação dos custo de Tóquio 2020, que teve custos de U$15,4 bilhões de dólares (quase R$87 bilhões de reais), sendo a maior parte desse dinheiro saído dos cofres públicos.

A estimativa é que o custo da realização da competição em Sapporo é deU$2,65 bilhões de dólares (quase R$15 bilhões de reais) e segundo informações é um projeto 20% menor do que a estimativa inicial.

Sapporo sediou uma edição olímpica de inverno em 1972, segundo informações do prefeito cerca de 92% das instalações seriam aproveitando estruturas existentes.

Sapporo é apenas uma das várias postulantes à sede da edição olímpica de 2030. Outras cidades demonstraram interesse em receber a competição são a região espanhola de Aragão e Catalunha, Vancouver, Salt Lake City e alguma cidade da Ucrânia.

O COI mudou seu processo de escolha das cidades-sede, sendo agora a eleição sendo feita pela liderança do corpo olímpico, e as decisões não são mais tomadas por membros comuns do COI.

O COI já selecionou os locais dos Jogos até 2032, exceto para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2030. São eles: Pequim 2022, Paris em 2024, Milan-Cortina em 2026, Los Angeles 2028 e Brisbane em 2032.

Foto: Kyodo News

0 Comentários