Governo de Queensland é acusado de "trapaça" por manter em sigilo documentos sobre Brisbane 2032 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Governo de Queensland é acusado de "trapaça" por manter em sigilo documentos sobre Brisbane 2032

Compartilhe

O governo de Queensland, região cuja faz parte a cidade de Brisbane, anfitriã dos Jogos Olímpicos de 2032, foi acusado de “trapaça política” após apresentar leis que dão respaldo ao Comitê Organizador da competição para manter sigilo de  informações que julgarem importantes.

A lei prevê que, os e-mails e documentos do Comitê Organizador são de “natureza confidencial que foram comunicados em sigilo” e serão protegidos dos pedidos de direito de informação.

Isso gerou duras críticas do Partido Liberal Nacional de Queensland, que afirma que isso pode impedir que informações e arquivos vinculados à organização dos Jogos sejam divulgados.

“A legislação estabelece que todos os documentos relacionados aos Jogos não estão sujeito à Lei de Direito à Informação”, disse a porta-voz de integridade do Partido Liberal Nacional, Fiona Simpson.

“Isso é o pior dos truques políticos”.

“Isso significa que todos os aspectos da preparação de Queensland para os Jogos não podem ser examinados”

Brisbane foi oficialmente escolhida como cidade-sede para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2032 em julho, e a preparação para os Jogos já tem sido dominada por disputas políticas e atritos sobre o financiamento do evento.

A composição do Comitê Organizador será composto por cinco diretores independentes nomeados pelo primeiro-ministro Scott Morrison e pela Premier de Queensland, Annastacia Palaszczuk, enquanto o vice-presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), John Coate, também deve fazer parte do Comitê Organizador.

O representante dos atletas paraolímpicos será o multi-medalhista Kurt Fearnley e o representante do esporte olímpico é a nadadora medalhista olímpica, Bronte Barrat.

Foto: NCA Newswire/ Jono Searle

Nenhum comentário:

Postar um comentário