Medalhas de Gabriel Araujo em Tóquio inspiram jovem atleta no Meeting Paralímpico em Belo Horizonte - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Medalhas de Gabriel Araujo em Tóquio inspiram jovem atleta no Meeting Paralímpico em Belo Horizonte

Compartilhe

A jovem nadadora Vithória Nascimento Mateus, de apenas 16 anos, participa do Meeting Paralímpico em Belo Horizonte após ter se inspirado no campeão paralímpico Gabriel Araújo durante os Jogos de Tóquio. Ambos competem pelo Clube Bom Pastor. Ao todo, participaram do evento 107 atletas, sendo 62 do atletismo e 45 da natação.

Vithória não tem os dois braços devido à má-formação congênita e compete na classe S5. Ela começou a se dedicar a natação aos 13 anos e chegou a participar do Campeonato Brasileiro de natação em 2019, mas com a interrupção dos treinos devido à pandemia da Covid-19 no ano passado, a atleta abandonou o sonho de ser nadadora. Os Jogos Paralímpicos de Tóquio, em agosto, foram os responsáveis por reacender a chama de competir.

"Depois que eu assisti aos Jogos Paralímpicos, tive vontade de voltar a treinar. Fico muito feliz e orgulhosa de poder nadar com um atleta que conquistou medalha em Tóquio, a gente divide raia, eu tento acompanhá-lo nos treinos, mesmo sendo de classes diferentes", contou Vithória que voltou a treinar há apenas dez dias.

No Meeting em Belo Horizonte, ela conquistou o ouro nos 50m livre com 1min13s43 e a prata nos 50m costas, com 1min16s31.

Para Gabrielzinho, como é conhecido o campeão paralímpico, é gratificante ver que suas medalhas na capital japonesa inspiraram outros jovens atletas. "É excelente poder inspirar outros atletas, é um sonho. Assim como eu tive as minhas referências, ser isso para outras pessoas é maravilhoso", completou o nadador da classe S2, que conquistou duas medalhas de ouro (200m livre e 50m costas) e uma prata (100m costas) no Japão.

Já no atletismo, outra atleta que retornou às competições após mais de um ano e meio foi a velocista Emilly Camilly Carvalho (classe T11). Ela começou a treinar apenas em 2019, e só retornou às pistas há dois meses, focada em participar do Meeting. Emilly, que compete pela APEBH, completou os 100m em 18s44.

"Eu gostei bastante da minha prova, a pista para mim é bem familiar, já que treino aqui no CTE", afirmou a atleta que tem retinopatia congênita e perdeu a visão aos 11 anos.

O meeting já passou por Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Rio de Janeiro e Brasília. Até dezembro, 16 cidades brasileiras receberão ao menos uma etapa do evento com provas de atletismo, halterofilismo e/ou natação.

Minas Gerais ainda recebe mais uma etapa do Meeting Paralímpico, no sábado, 30, em Uberlândia, no triângulo mineiro. Acontecerão as disputas de atletismo e halterofilismo e, ao todo, 154 atletas estão inscritos.

Os grandes destaques ficam por conta do halterofilismo com Lara Lima, que participou dos Jogos de Tóquio 2020 e foi recém-convocada para o Campeonato Mundial da modalidade.

Foto: Douglas Magno/CPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário