Faltando 1000 dias para Paris 2024, atletas brasileiros do breaking se preparam para o Mundial na Polônia - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Faltando 1000 dias para Paris 2024, atletas brasileiros do breaking se preparam para o Mundial na Polônia

Compartilhe

Faltando 1.000 dias para os Jogos de 2024, em Paris, os brasileiros entram em reta final de preparação visando à primeira edição do principal torneio de Breaking mundial após a oficialização da entrada no maior evento multiesportivo. Com vasto repertório, a mineira Isabela Rocha, conhecida como B-Girl Itsa, e o goiano Alexandre Duarte, o B-Boy Xandin, fizeram história em São Paulo e carimbaram o passaporte rumo à decisão internacional do Red Bull BC One, que acontecerá nos próximos dias 4 e 6, na Polônia. Os classificados no dia 4 se juntarão a 24 convidados na final.

De Belo Horizonte (MG), a bicampeã Itsa representa o País entre as B-Girls. Integrante do elenco de dançarinos do Cirque du Soleil, a artista de 23 anos iniciou sua trajetória na modalidade logo na sua infância, quando começou a treinar e pegar gosto pelo esporte, e não parou desde então. Atualmente, é um dos grandes expoentes do Breaking. “Minha expectativa para o mundial é que as pessoas não se enxerguem apenas como competidores, mas como irmãos e irmãs de cultura. Estou preparada para dançar minha história”, comenta.

Já na categoria masculina, o B-Boy Xandin, de Anápolis, no interior de Goiás, tem relação de mais de uma década com o Breaking. O artista revela grandes expectativas para representar o Brasil: “Estou muito ansioso para a final, minhas expectativas são as melhores e acredito que tenho potencial para representar o Brasil e trazer esse título. Quero manter minha energia, dançando tranquilo e curtindo, acho que isso pode fazer toda diferença. Vou dar o meu melhor”, comenta.

Além de Itsa e Xandin, o Brasil também conta com o B-Boy cearense Bart, que já tem vaga garantida na final mundial, no dia 6 de novembro, por meio de wildcards - por desempenho e forte participação na cena foi convidado a avançar direto à fase decisiva.

A dinâmica do evento é simples: em formato mata-mata, os participantes têm suas habilidades avaliadas ao dançarem em frente a um painel formado jurados que são referências na cena, como o holandês Menno, três vezes campeão mundial; os americanos El Nino e Beta Rawkuz; além da francesa Sarah Bee. Vale tudo para impressionar: técnica, criatividade e simpatia. Quem for melhor em todos os requisitos e conquistar os juízes, vence.

Foto: Red Bull Content Pool

Nenhum comentário:

Postar um comentário