Brasil vence Paraguai e termina em 4º lugar no Americas Pacific Challenge de rugby XV - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Brasil vence Paraguai e termina em 4º lugar no Americas Pacific Challenge de rugby XV

Compartilhe

A seleção brasileira encerra sua participação no Americas Pacific Challenge de rugby XV com uma vitória sobre o Paraguai por 58 a 19, em partida realizada neste sábado (30) à tarde no estádio Charrúa, em Montevidéu. O resultado garantiu a quarta posição ao Brasil, que superou Estados Unidos (vice-campeão em 2017) e Paraguai na classificação final. O terceiro lugar ficou com a seleção do Chile e o título será decidido entre Uruguai e Argentina, que jogam hoje às 18h30 no mesmo local.

Promovido pela World Rugby e transmitido com exclusividade pela plataforma de streaming Star+, o torneio de desenvolvimento completa sua quarta edição com o intuito de estimular a competitividade e aprimorar os novos talentos sub-23 do continente.

Depois de um susto aos 11 minutos, quando o paraguaio Gianfranco Parodi fez o primeiro try do confronto, o time brasileiro encontrou o domínio por meio de scrums, dribles, troca ágil de passes, muita velocidade nos contra-ataques e um esquema defensivo que segurou a grande maioria dos mauls paraguaios, característica conhecida do adversário.

A reação começou com abertura Lucas Spago, um dos destaques brasileiros na competição, que marcou try e conversão aos 16 minutos. Ele ainda anotou mais duas conversões na etapa inicial. Outro atleta que fez a diferença foi Robson “Varejão” Morais, responsável por dois tries e jogadas agudas no ataque, especialmente pelas laterais, mostrando entrosamento com os demais backs. Antes de ir para o intervalo, o time do Brasil ainda somou mais dois tries, com Daniel “Maranhão” Lima e Leonardo “Neymar” Silva.

A folga no placar e o bom desempenho físico fizeram a seleção brasileira voltar ainda mais confiante no segundo tempo. Nos primeiros dez minutos, Maranhão e Gabriel Zurka Quirino contribuíram com mais dois tries. Os paraguaios reagiram com try de Martin Sitjar e conversão de Sebastian Urbieta.

Sem pestanejar, Spago fez jogada de extrema categoria, alongando passe pelo alto para si próprio, contando com o quique da bola a seu favor e arrancando para o try mais bonito da partida. Em seguida, Alexandre “Texugo” Alves disparou mais de 30 metros pelo meio de campo para mais um try tupiniquim.

No último quarto da partida, o time brasileiro resistiu bem após perder Robert Tenório e Gabriel “Fúria” Oliveira, advertidos com cartão amarelo. Ainda assim permitiu os últimos sete pontos dos paraguaios, que marcaram com Daniel Cabral e Urbieta. Aos 40 minutos, Maranhão criou espaço para anotar mais um try e decretar os números finais do jogo.

“Nossa equipe evoluiu ao longo do torneio. O passe funcionou mais uma vez e o ataque foi decisivo neste jogo. Apesar dos muitos penais e dos cartões, controlamos bem o placar durante quase todo o tempo”, observou Lucas Spago, de 21 anos, atleta do clube Pasteur (SP). “O mais importante é o espírito de representar nosso país sempre nos doando ao máximo, dentro e fora de campo. Nossa equipe encontrou uma direção para crescer e seguimos agora todos motivados para os próximos desafios”, completou Robson “Varejão” Morais, de 23 anos, também do Pasteur.

Foto: Ernesto Ryan - World Rugby/Getty Images

Nenhum comentário:

Postar um comentário