Babi Domingos se classifica para a final do individual geral no Mundial de Ginástica Rítmica - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Babi Domingos se classifica para a final do individual geral no Mundial de Ginástica Rítmica

Compartilhe

Bárbara Domingos, a Babi, conseguiu um resultado histórico nesta quinta-feira (28) no Campeonato Mundial de Ginástica Rítmica. A atleta ficou em 13º lugar na qualificação e avançou para a final do individual geral, se tornando a primeira ginasta brasileira a se classificar para uma final individual no Mundial da modalidade. 

Após o primeiro dia da qualificação, Babi estava em 11º lugar com 47.300 pontos. Nesta madrugada, ela conseguiu 22.500 nas maças e 20.500 na fita. Como na qualificação são contadas apenas as três melhores notas de cada ginasta, Bárbara Domingos terminou com 69.800 pontos, na 13ª posição. Anteriormente, o 31º lugar de Babi no Mundial de 2019 era o melhor resultado de uma brasileira na competição individual, no atual formato.

“Estou me sentindo muito feliz. Não me caiu a ficha ainda a respeito da importância desse resultado. É tudo muito novo, mas tenho a certeza de que isso é resultado de um trabalho muito intenso nosso. Não só meu, mas de toda uma equipe técnica atrás de mim. Sem eles, com certeza não estaria no nível em que estou hoje. Querendo ou não, estar entre as 18 melhores do mundo....não tem o que dizer!”, afirmou a ginasta brasileira.

Estreante em Mundiais adultos, Ana Luísa Neiva terminou em 35º lugar. Nas provas do dia, a ginasta conseguiu 17.850 pontos nas maças e 17.200 na fita. Ana ficou com 60.900 pontos no total.

Ana Luísa competindo com a bola - Foto: Simone Ferraro/CBG
A líder no individual geral após a qualificação é da russa Dina Averina com 85.175 pontos. Arina Averina, sua irmã gêmea, é a segunda com 83.650. Alina Harnasko de Belarus (bronze em Tóquio-2020) terminou a fase em terceiro lugar com 81.675.

Ao fim do dia, foram realizadas as finais por aparelho das maças e das fitas. Na primeira, as irmãs Averina confirmaram o favoritismo e fizeram uma dobradinha com Dina levando o ouro (27.100) e Arina terminando com a prata (26.750). Anastasiia Salos de Belarus ficou com a medalha bronzeada (26.400).

A final da fita teve fortes emoções e um ouro inédito. Alina  Harnasko bateu as gêmeas e venceu com 23.950, 0.05 de vantagem para Dina que ficou com a prata. Arina foi bronze com 23.450. É a primeira vez em oito anos que uma atleta que não seja russa conquista um ouro individual no Mundial.

Foto de capa: Simone Ferraro/CBG

Nenhum comentário:

Postar um comentário