Após acusações de abuso sexual, treinador é demitido do NC Courage e NWSL adia rodada do fim de semana - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Após acusações de abuso sexual, treinador é demitido do NC Courage e NWSL adia rodada do fim de semana

Compartilhe



As acusações de assédio sexual feitas feitas por jogadoras de futebol feminino ao técnico inglês Paul Riley publicadas em reportagem do site 'The Athletic' na última quinta (30) caíram como uma bomba nos Estados Unidos. Riley, que comandava o North Carolina Courage, onde atua a brasileira Debinha, foi sumariamente demitido após a reportagem e a NSWL - liga de futebol feminino do país - anunciou o adiamento da rodada deste fim de semana.


"Esta semana, e boa parte dessa temporada, tem sido incrivelmente traumática para nossas jogadoras e membros das comissões técnicas, e eu sinto muito pela dor que muitas estão sentindo. Reconhecendo esse trauma, nós decidimos não ir a campo neste fim de semana, para dar a todos um espaço para reflexão. A parte comercial, como sempre, não é nossa preocupação agora. Nossa liga tem muitos problemas para curar, e nossas jogadoras merecem o melhor. Esta pausa será o primeiro passo para nós, coletivamente, transformarmos a cultura da nossa liga, algo que está muito atrasado" afirmou, em comunicado oficial, a comissária da National Women's Soccer League (NWSL), Lisa Baird.


Um dos principais técnicos de futebol feminino nos Estados Unidos, dono de 3 títulos da NSWL pelo New York Flash, em 2016 e o North Carolina Courage, em 2018 e 2019, Paul Riley foi acusado por diversas jogadoras por abuso e coerção sexual desde 2010.  


Além de depoimentos dados sob anonimato, pelo menos duas jogadoras - Sinead Farrelly e Meleana "Mana" Shim - revelaram de forma oficial episódios de assédio, coerção e abuso sexual, ocorridos em situações públicas e também em encontros a sós na época em que ele dirigia o Portland Thorns. A conduta do treinador foi reportada por Shim à direção do clube, com apoio da atacante Alex Morgan. Ao fim da temporada de 2015, Riley deixou o Thorns, aparentemente devido aos resultados ruins na temporada. A investigação interna do clube sobre o caso jamais foi mencionada publicamente. Após a reportagem, o NC Courage demitiu o treinador e a Federação de Futebol dos Estados Unidos cassou a sua licença de treinador.


 

Confrontado pelo The Athletic com 23 perguntas, Riley respondeu que a maioria das alegações eram "completamente falsas", dizendo que nunca "fez sexo ou fez propostas sexuais para essas jogadoras", e admitindo que costumava socializar ocasionalmente com jogadoras, incluindo em saídas noturnas para bares.


A brasileira Debinha se pronunciou nas redes sociais sobre o caso. Ela se revelou chocada e triste por como as denúncias das atletas contra Riley foram tratadas, e que muitas ainda podem estar sofrendo caladas. No, fim ela fez um pedido: "Esse comportamento tem que parar! Para os clubes, a liga e os oficiais, protejam os atletas. Que este apenas não seja um caso, mas o início de uma mudança real." 


foto: AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário