Pela primeira vez no nordeste, Prêmio Brasil Olímpico 2021 será em Aracajú - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Pela primeira vez no nordeste, Prêmio Brasil Olímpico 2021 será em Aracajú

Compartilhe
Em uma mesa, Paulo Wanderley, Belivaldo Chagas, Mariana Dantas


2021 foi um ano muito especial para o esporte brasileiro, e o Prêmio Brasil Olímpico resolveu fazer história também, tendo sua vigésima segunda edição sendo realizada em Aracajú, capital do Sergipe, no dia 7 de dezembro. É a primeira vez na história que será realizado na região Nordeste, em uma tentativa de descentralizar o esporte no Brasil. A decisão foi anunciada pelo presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Paulo Wanderley Teixeira, e o governador de Sergipe, Belivaldo Chagas. 


"Nossa gestão busca descentralizar projetos para estar presente em todas as regiões do país. O Nordeste foi protagonista nos Jogos Olímpicos de Tóquio, tendo conquistado quatro das sete medalhas de ouro. Então, nada mais justo do que reconhecer o sucesso e o desempenho dos atletas trazendo para Aracaju a principal festa do esporte olímpico brasileiro", afirmou Paulo Wanderley, referindo-se aos campeões olímpicos Italo Ferreira (surfe), Hebert Conceição (boxe), Isaquias Queiroz (canoagem velocidade) e Ana Marcela Cunha (maratonas aquáticas).


Além dos quatro campeões olímpicos nordestinos em provas individuais, a seleção masculina de futebol tinha quatro jogadores da região em seu elenco: Daniel Alves, Matheus Cunha, Nino e Santos. Já a maranhense Rayssa Leal, no skate, e a baiana Beatriz Ferreira, do boxe, conquistaram a medalha de prata.


Neste ano seriam realizados os Jogos da Juventude no estado de Sergipe, mas o evento foi adiado devido ao covid-19. O COB ressalta que a parceria entre a organização e o estado vem de longa data, citando que "diversas ações do Programa Transforma, que busca promover os Valores Olímpicos, já haviam sido executadas no local". A superintendente especial de Esportes do estado, Mariana Dantas afirmou que "estamos preparados para receber o COB e todos os atletas para que possamos fazer uma belíssima festa do esporte". O governador do Estado ainda ressaltou que


É motivo de grande orgulho para Sergipe sediar o Prêmio Brasil Olímpico. Tenho certeza que os atletas se encantarão com Aracaju, e o evento será realizado seguindo os protocolos sanitários para garantirmos a segurança dos participantes. Acredito no esporte como ferramenta de transformação social e, no momento que homenageamos os nossos atletas olímpicos, treinadores e personalidades esportivas, incentivamos outros jovens a seguirem acreditando no esporte


O que é o Prêmio Brasil Olímpico?

Organizada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) desde 1999, o Prêmio Brasil Olímpico não foi realizado em 2020 por conta da pandemia da covid-19, que além de afetar toda a sociedade também provocou o cancelamento de vários eventos esportivos.


O nadador Cesar Cielo, campeão olímpico em Pequim 2008, e o canoísta Isaquias Queiroz, três vezes medalhista no Rio 2016 e ouro em Tóquio 2020, são os maiores vencedores do troféu “Atleta do Ano”, com três conquistas cada. Entre as mulheres, as maiores vencedoras são: a campeã olímpica Maurren Maggi (atletismo); Daniele Hypolito (ginástica artística); Daiane dos Santos (ginástica artística); Fabiana Murer (atletismo); e a também campeã olímpica Ana Marcela Cunha (maratonas aquáticas), todas com dois troféus cada.


Entre as modalidades, a pentatleta Yane Marques, bronze em Londres 2012, lidera absoluta. Foram 12 prêmios consecutivos, sendo o último em 2016.


Foto: Camila Dantas / COB

Nenhum comentário:

Postar um comentário