Gregg Popovich deixa o cargo de técnico da seleção de basquete masculino dos Estados Unidos


Chegou ao fim o período de Gregg Popovich no comando do basquete masculino dos Estados Unidos. Um mês após conquistar o ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o técnico de 72 anos decidiu deixar o cargo e se dedicar somente ao San Antonio Spurs, equipe da NBA que dirige desde 1997.


Agora, a USA Basketball, que deixou de ser dirigida por Jerry Colangelo, que deu lugar ao ex-jogador da NBA, Grant Hill, busca um novo técnico para comandar os Estados Unidos no ciclo olímpico de Paris. Segundo a imprensa estadunidense, fatalmente um dos auxiliares de Popovich deverá assumir o cargo. 


Em Tóquio, Steve Kerr (técnico do Golden State Warriors), Lloyd Pierce (técnico do Indiana Pacers) e Jay Wright (técnico da Universidade de Villanova) foram auxiliares técnicos de Greg Popovich. Jeff Van Gundy, que comandou os Estados Unidos nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2019, corre por fora.


O novo gerente da USA Basketball detalhou como será o perfil do novo técnico. “Estamos buscando alguém que entenda e tenha respeito pelo basquete internacional, pois sabemos que o ambiente e dinâmicas são diferentes de uma temporada da NBA. Passei o último ano estudando a competição fora daqui e é muito diverso. Isso é algo vital. E, obviamente, procuramos um profissional que consiga controlar o vestiário”, disse Grant Hill.


O anúncio do novo técnico, ou pelo menos do técnico interino, deverá ser feito até a estreia dos Estados Unidos nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2023, em novembro.


Foto: FIBA/Divulgação

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024?

Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os jogos in loco.

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Postar um comentário

To Top