Em dia sem favoritismo, Brasil não conquista medalhas na natação nos Jogos Paralímpicos - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Em dia sem favoritismo, Brasil não conquista medalhas na natação nos Jogos Paralímpicos

Compartilhe
Usando uma touca amarela, Wendell Belarmino faz o nado borboleta com os dois braços para fora da água

Pela primeira vez nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, o Brasil sai da piscina do Centro Aquático de Tóquio sem medalhas. O melhor resultado nesta segunda-feira (30) foi o 4º lugar da equipe do revezamento 4x100m livre masculino até 34 pontos.

Daniel Dias ficou na 5ª posição nos 50m costas masculino S5. O brasileiro completou a prova em 35.99, melhorando em pouco mais de um segundo seu tempo das eliminatórias. O pódio foi todo chinês. Zheng Tao venceu com direito a novo recorde mundial: 31.42. Prata para Ruan Jingsong (32.97) e bronze para Wang Lichao (33.38).

Nos 50m borboleta S6, Gabriel Melone terminou no 7º lugar, com um tempo de 33:01. No pódio, dobradinha chinesa com ouro para Wang Jingang (30.81) e prata para Jia Hongguang (31.54). O colombiano Nelson Cirspin levou o bronze (31.77).

Wendell Belarmino competiu na final dos 200m medley masculino SM11. O brasileiro teve um bom início na parte do nado borboleta, mas a partir do costas foi caindo de posição e terminou em 7º, com um tempo de 2:30.17. O ouro foi para o neerlandês Rogier Doorsman com 2:19.02, novo recorde mundial. Prata para Mykhailo Serbin da Ucrânia (2:27.97) e bronze para Tomita Uchu do Japão (2:28.44).

Na final dos 100m livre feminino S3, Maiara Pereira ficou em 7º lugar. A atleta brasileira completou a prova em 2:10.90. A italiana Arjola Trimi venceu com 1:30.22, Leanne Smith dos Estados Unidos ficou em segundo lugar (1:37.68) e Iuliia Shishova do Comitê Paralímpcio Russo completou o pódio (1:49.63).

Para encerrar o dia, o Brasil participou do revezamento 4x100m livre masculino até 34 pontos. O quarteto formado por Ruiter Silva (S9), Vanilton Filho (S9), Talisson Glock (S6) e Phelipe Rodrigues (S10) terminou no 4º lugar, com 3:52.28. A equipe da Austrália, com Rowan Crothers (S10), William Martin (S9), Matthew Levy (S7) e Ben Popham (S8) liderou a prova inteira e venceu com um tempo de 3:44.31, novo recorde mundial. Itália ficou com a prata e Ucrânia com o bronze.

Foto de capa: Ale Cabral/CPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário