Com show de Durant, Estados Unidos faturam tetracampeonato olímpico no basquete masculino - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Com show de Durant, Estados Unidos faturam tetracampeonato olímpico no basquete masculino

Compartilhe

Apesar de encontrar problemas na primeira fase, os Estados Unidos conquistaram neste sábado (7), o tetracampeonato olímpico de forma consecutiva no basquete masculino. Com atuação de gala de Kevin Durant (29 pontos), os estadunidenses bateram o time da França por 87 a 82, na final em Tóquio 2020.

Esse é o 16º título olímpico dos Estados Unidos no basquete masculino, o quarto seguido (Pequim 2008, Londres 2012, Rio de Janeiro 2016 e Tóquio 2020), após o insucesso do “Dream Team” em Atenas 2004, quando ficaram com a medalha de bronze.

A França, que bateu os Estados Unidos na estreia olímpica em Tóquio, chegou a ameaçar a equipe estadunidense em alguns momentos da decisão pelo título, principalmente no último quarto, quando Durant teve uma pequena queda de rendimento. Mas Jason Tatum, outro destaque em quadra, passou a acertar seus arremessos, terminando o jogo com 19 pontos e ajudando a garantir mais uma medalha de ouro para o basquete dos Estados Unidos.

Foto:  Gregory Shamus/Reuters
No lado francês, o destaque foi a equipe em geral, já que cinco atletas terminaram o jogo com mais de 10 pontos, sendo que Rudy Gobert e Evan Fournier encerraram a partida com 16 tentos cada.

A partida

A França começou com uma jogada confusa, onde o relógio de 24 segundos quase estourou, terminando com um arremesso ruim de Fournier. Ainda assim, a primeira cesta do jogo foi de Gobert, para o time francês.

Com mais volume de jogo, a França ainda se aproveitou de erros estadunidenses para abrir seis pontos de vantagem ainda na metade do primeiro quarto, após cesta de 3 de Fournier, que estava sem marcação.

Após as entradas de Draymond Green e Zach Lavine, o time estadunidense se acertou momentaneamente na defesa. De quebra, Kevin Durant passou a acertar seus arremessos, buscando a virada ao converter três lances livres depois de sofrer falta de Nicolas Batum. Os Estados Unidos encerraram o quarto com vitória por 22-18, em mais um acerto de arremesso de três pontos, desta vez com Tatum.

A partir do 2º quarto, os Estados Unidos passaram a dominar o jogo. Na metade da parcial as estrelas estadunidenses já tinham 12 pontos de vantagem no placar, com destaque para Durant, que já somava 19 pontos naquela altura da partida.

Mesmo com superioridade no placar, os Estados Unidos voltaram a levar cestas no garrafão, o que fez com que a França cortasse a vantagem imposta anteriormente. O segundo quarto terminou com vitória parcial dos estadunidenses por 44-39. Importante ressaltar o baixo aproveitamento nos lances livres para os franceses, que erraram sete tentativas.

Nando de Colo terminou o jogo com 12 pontos em 23 minutos em quadra. Foto: Sergio Perez/Reuters
Na volta para o 3º quarto, os Estados Unidos voltaram a ampliar a vantagem, com mais cestas de Durant. Quem estava mal no lado estadunidense era Devin Booker, que mesmo com muito tempo de quadra, estava zerado em pontos naquele momento.

A França seguiu tentando parar o ataque estadunidense e ainda reduziu a distância no placar, com cesta de três de Batum (que ainda não havia marcado pontos), no fim do penúltimo quarto, deixando o marcador em 71-63 para os Estados Unidos.

Com Durant apagado no início do último quarto, a França passou a dobrar a marcação para cima do ala. Assim, os Estados Unidos viram a margem cair para apenas três pontos. Mas se faltou um pouco de Durant, Tatum assumiu a responsabilidade no ataque, com Jrue Holiday tendo boa atuação defensiva.

Mesmo com a pressão francesa no final, os Estados Unidos ficaram com a vitória e mais uma medalha de ouro, aumentando ainda mais a hegemonia.

Foto: Gregory Shamus/Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário