Ciclista neozelandesa que competiu na Rio-2016 morre aos 24 anos - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Ciclista neozelandesa que competiu na Rio-2016 morre aos 24 anos

Compartilhe

A ciclista Olivia Podmore, de 24 anos, foi encontrada morta nesta segunda-feira (09) em sua residência em Cambridge, na Nova Zelândia. Ela competiu na Olimpíada do Rio, integrando o time neozelandês do ciclismo pista, mas não participou de Tóquio-2020. O motivo do falecimento ainda é incerto.

Em uma postagem nas redes sociais, seu irmão, Mitchell Podmore, confirmou o ocorrido. "Descanse em paz, minha linda irmã e filha amada de Phil Podmore. Vocês estará em nossos corações pra sempre", escreveu ele.

Horas antes de sua morte, Olivia fez um post na conta do Instagram, que já foi deletado. Nele, falou sobre a pressão de ser uma atleta de alto nível

"O sentimento de vencer é diferente de tudo, mas o sentimento quando você perde, não é selecionado ou se qualifica, se lesiona, não alcança as expectativas da sociedade como ter uma casa, se casar, ter filhos, tudo porque você dá o seu melhor para o seu esporte, também é diferente de tudo", disse ela.

Olivia representou a Nova Zelândia nas provas do sprint individual, sprint por equipes e keirin nos Jogos Olímpicos da Rio 2016 - ficou marcada por ter sofrido uma queda nesse último evento. Ela faturou uma prata e um bronze no Mundial Júnior de 2015 e competiu no Mundial Sênior em 2016 e nos Jogos da Commonwealth em 2018.

Olivia não conseguiu vaga na Olimpíada de Tóquio. A equipe neozelandesa de ciclismo pista, que competiu na última semana dos Jogos e faturou duas pratas, ainda não deixou o Japão e foi pega de surpresa com a notícia. A federação neozelandesa de ciclismo publicou um comunicado lamentando a morte da atleta.

"A Cycling New Zealand, nossos ciclistas e equipe estão profundamente tristes com a perda de uma de nossas jovens ciclistas. Olivia era uma ciclista muito amada e respeitada em nosso time de ciclismo da Nova Zelândia. Nesse momento, estamos dando suporte a nossa equipe e ciclistas, a comunidade do ciclismo e aqueles que estiveram próximos de Olivia", escreveu a entidade.

Foto de capa: Arquivo/NZ Herald

Nenhum comentário:

Postar um comentário