Brasil vence a França em jogo de três horas e aguarda adversário das quartas - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Brasil vence a França em jogo de três horas e aguarda adversário das quartas

Compartilhe

O Brasil venceu a França por 3 sets a 2 (25/22, 37/39, 25/17, 21/25 e 20/18) neste domingo (1) em jogo válido pela última rodada da fase de grupos do torneio de vôlei em Tóquio. O triunfo brasileiro veio após quase três horas de partida, com direito ao segundo set mais longo da história olímpica. O jogo serviu para confirmar a segunda posição do grupo B, com 4 vitórias e apenas uma derrota. A seleção brasileira agora aguarda o final da rodada para saber quem vai enfrentar nas quartas-de-final.


De quebra, a vitória brasileira na Ariake Arena complicou a seleção francesa, que agora depende de combinações de resultados para seguir na competição. O Brasil se destacou pela boa distribuição de ataques, com Wallace, Leal, Lucarelli e Lucão se destacando. O oposto brasileiro marcou 23 pontos, enquanto Leal fez 20, Lucarelli 21 pontos e Lucão 19, sendo 7 deles em bloqueios. O líbero Thales também fez grande partida, se destacando no passe e em belas defesas.



Já os franceses, conhecidos pelo voleibol técnico, contaram com 29 pontos do craque Earvin Ngapeth e 22 do oposto Jean Patry, em uma noite não tão feliz dos seus centrais Chinenyeze e Le Goff.


Escalações iniciais

Brasil: Lucarelli, Leal, Mauricio Souza, Lucão, Wallace, Bruninho e Thales (L). Entraram: Mauricio Borges, Cachopa, Alan, Douglas Souza e Isaac.


França: Trevor Clevenot, Earvin Ngapeth, Barthélémy Chenenyeze, Nicolas Le Goff, Jean Patry, Benjamin Toniutti, Jenia Grebennikov (L). Entraram: Yacine Louati, Antoine Brizard, Stephen Boyer, Kevin Tillie, Daryl Bultor


O jogo

O time brasileiro fez 7 a 4 com muita intensidade, o que se manteve durante todo o primeiro set. Os franceses não conseguiam se achar e tiveram seus principais pontuadores apagados. Já pelo Brasil, Wallace e Lucarelli encaminharam a equipe para a vitória por 25 a 22 no primeiro set.


O Brasil teve uma pequena queda no ataque no início da segunda parcial, quando pela primeira vez a França assumiu a frente do placar com 7 a 5. O craque Earvin Ngapeth cresceu na partida, o que também dificultou um pouco para os brasileiros. O set se manteve em equilíbrio, mas sempre com a França liderando o placar. 


No momento de decisão, os franceses abriram três pontos de vantagem, mas Douglas Souza entrou, equilibrou o passe, e o Brasil empatou a parcial em bloqueio de Wallace. O set ainda se arrastou durante muito tempo. A França teve 11 set points até finalmente fechar o set em 39 a 37, com Ngapeth largando na quadra brasileira. A parcial teve mais de 50 minutos de duração.


O terceiro set foi bem mais tranquilo e para o Brasil. O levantador Bruninho distribuiu bem na parcial, colocando Lucão, Leal, Wallace e Lucarelli com dois dígitos de pontos. Do outro lado, Ngapeth não marcou ponto nenhum, o que também fez o técnico Tillie sacar jogadores do banco de reservas. Final com vitória tranquila do Brasil em 25 a 17.


A pressão no ataque e saque continuou sendo uma tônica do jogo brasileiro no quarto set, mas o craque francês cresceu na partida. Após o empate em 15 pontos, o Brasil parou sua virada de bola e viu a França abriu três pontos de vantagem, em 18 a 15 após explorada de bloqueio do ataque francês. A crescente se manteve e Renan Dal Zotto decidiu sacar Alan e Cachopa na inversão de rede, além de pedir tempo técnico. Nada adiantou e a França empatou o jogo em set de 25/21.


Leal, no ataque, e Wallace, bloqueando Ngapeth, logo deixaram o Brasil em 4 a 0 no tie-break. A França ensaiou uma reação com Clevenot e saques mais forçados, entretanto o time brasileiro seguiu virando bolas em side out, o que manteve a vantagem até os 12 pontos. Erros de Mauricio Souza e largadinha de Ngapeth colocou a França em vantagem no placar, em 13 a 12. O que foi visto em sequência foi mais um final de set com tensão. A França teve quatro pontos do jogo, mas erro de Ngapeth deixou o Brasil na boa para fechar o jogo em ataque na diagonal curta de Leal, fechando em 20/18.


Foto em destaque: Divulgação/FIVB

Nenhum comentário:

Postar um comentário