Brasil terá 6 representantes na qualificação do pentatlo moderno para os Jogos Pan-Americanos Junior, em Cali - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Brasil terá 6 representantes na qualificação do pentatlo moderno para os Jogos Pan-Americanos Junior, em Cali

Compartilhe

O pentatlo moderno fará nesta semana sua seletiva para a primeira edição dos Jogos Pan-Americanos Júnior, que vão ser realizados de 15 de novembro a 5 de dezembro, em Cali, na Colômbia. Desta terça (17) à sexta-feira (20) pentatletas de todo o continente vão disputar, em Oaxtepec, no México, as 48 vagas (24 em cada gênero) que a modalidade terá direito no torneio.

O Brasil estará representado por 6 pentatletas: Carlos Assis, Matheus Nobre, Matheus Romanelli e Nicholas Medeiros, no masculino; e Ana Clara Bezerra e Marcela Mello, no feminino.

Pelo regulamento da seletiva, os 17 países integrantes da Confederação Pan-Americana de Pentatlo Moderno, incluindo o Brasil, já têm uma vaga garantida em cada evento dos Jogos (masculino e feminino). Como são 24 pentatletas em cada disputa, as sete vagas restantes serão definidas na qualificação, sendo uma por país em cada gênero.

Os dois primeiros dias da seletiva no México são dedicados às provas femininas e os dois últimos às masculinas. A natação, a esgrima e o laser-run (tiro a laser e corrida) vão acontecer no Hotel Dorados. Já o hipismo será realizado na Club Hipico La Noria.

“Fizemos o possível para estarmos mais do que preparados para essa prova. Com certeza nossos técnicos fizeram até o impossível para nos preparar tão bem para isso. Agora, é deixar nas mãos de Deus e ver o que ele preparou para nós”, conta Marcela Mello, atual líder do ranking brasileiro Júnior.

O pentatlo moderno nos Jogos Pan-Americanos Júnior Cali 2021 terá pentatletas de até 21 anos de idade. Com 17 anos, Marcela vai enfrentar uma disputa acirrada na seletiva, já que a carioca é oficialmente uma categoria abaixo da Júnior, a Sub-19.

Sua colega de delegação, Ana Clara Bezerra, é duas categorias abaixo da Júnior. Com 15 anos, a pernambucana é oficialmente Sub-17.

“Vou lá para dar o meu melhor. Não quero ganhar de A, B ou C, quero ganhar de mim mesma em primeiro lugar. Baixar todos os meus tempos é meu objetivo principal nessa competição”, declara Ana Clara, atual segunda colocada do ranking brasileiro Sub-19 e que vai participar de sua primeira competição fora do país.

Disputa após Mundial Júnior
Dos seis pentatletas brasileiros que vão participar da seletiva no México, cinco estiveram no Mundial Júnior, que foi disputado em julho, no Egito. É o caso de Marcela, Carlos Assis, Matheus Nobre, Matheus Romanelli e Nicholas Medeiros.

“Tive minhas melhores marcas no Mundial, com as quais consegui pegar uma final. Foi minha melhor prova, fiquei muito feliz com todo meu desempenho, tenho certeza que fiz o meu máximo”, Matheus Nobre avalia seu desempenho no torneio no Egito. O carioca é o atual líder do ranking brasileiro Júnior.

Vice-líder do ranking nacional Júnior, Carlos Assis gostou de ter voltado a competir, depois de mais de um ano sem encarar grandes competições por causa da pandemia.

“Foi uma honra voltar a representar o Brasil e mais uma vez curti muito todas as experiências vividas lá. Claro que senti uma diferença técnica pelo fato de outros países terem voltado o calendário de competições mais cedo, mas de qualquer jeito, foi muito emocionante estar competindo entre os melhores do mundo”, comemora.

Mais jovem dentre os homens brasileiros na seletiva mexicana para Cali 2021, Nicholas Medeiros espera aproveitar a experiência que teve no Mundial do Egito para estar mais preparado na nova disputa internacional, num intervalo de um mês.

“Após o Mundial Júnior tive três semanas para dar continuação ao trabalho e vir ainda mais forte para a seletiva. Meu principal objetivo é com certeza a vaga para os Jogos. Buscarei uma melhora na esgrima e um forte laser-run. Se Deus quiser, estarei na Colômbia nos representando”, projeta.

Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário