Alison dos Santos quebra recorde sul-americano e avança à final dos 400m com barreiras - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Alison dos Santos quebra recorde sul-americano e avança à final dos 400m com barreiras

Compartilhe


O Brasil garantiu sua terceira final no atletismo dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Alison dos Santos, o "Piu", venceu sua bateria semifinal dos 400 metros com barreiras e estará na decisão, que ocorre às 00h20 de terça-feira (03). Com a marca de 47.31, ele ainda quebrou seu próprio recorde sul-americano, que era de 47.34.

Alison começou a prova forte, assumindo a ponta logo no início. Os adversários o alcançaram na marca de 200 metros, mas o brasileiro cresceu a partir da última curva e ainda terminou a corrida soltando o corpo, dando margem para um tempo ainda melhor. A outra vaga direta de sua bateria ficou com Abderrahman Samba, do Catar, com 47.47.

"Fiz uma boa corrida, tanto é que quebrei o recorde sul-americano", disse Piu depois da prova. "Não achei que o ritmo da prova estava tão bom e quero cada vez mais ir melhorando o meu resultado. O Brasil pode esperar que essa será uma das provas mais fortes e mais bonitas, não porque eu estou nela, mas porque a prova está muito forte. Vocês puderam ver hoje que o nível técnico está realmente altíssimo."

Mais cedo, a primeira bateria semifinal colocou frente à frente os principais candidatos à medalha de ouro. O norueguês Kaster Warholm e o americano Rai Benjamin dominaram a prova e ficaram com as duas vagas diretas para a final. Warholm anotou 47.30, enquanto Benjamin terminou com 47.37. O detalhe: ambos terminaram a bateria poupando energia para a decisão.

Já na última semifinal, o jamaicano Jaheel Hyde liderava a prova, mas acabou caindo em uma das últimas barreiras e ficou fora da final. Kyron McMaster, das Ilhas Virgens Britânicas, venceu com o tempo de 48.26. A segunda vaga ficou com o estoniano Rasmus Magi, que quebrou o recorde de seu país com 48.36. Passadas as semifinais, também avançaram por tempo o turco Yasmani Copello e o italiano Alessandro Sibilio.

Foto: Júlio César Guimarães/COB

Nenhum comentário:

Postar um comentário