Rebeca Andrade é prata no individual geral - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Rebeca Andrade é prata no individual geral

Compartilhe

Histórico! Essa palavra é a melhor para descrever o feito de Rebeca Andrade. A ginasta ficou em segundo lugar na final do individual geral nos Jogos Olímpicos de Tóquio. A prata de Rebeca é a primeira medalha olímpica da história do Brasil na ginástica artística feminina. 

Após passar por três cirurgias no ligamento do joelho durante a carreira, Rebeca Andrade confirmou o que se esperava dela. Competiu com o físico 100% e conseguiu uma medalha em uma competição de alto nível como os Jogos Olímpicos.

A brasileira havia feito uma ótima fase de qualificação, ficando em segundo lugar. Mas o cenário, após Simone Biles, principal estrela da ginástica da atualidade, sair da final, deixando Rebeca como a atleta com a nota mais alta indo para a final. A disputa pelo ouro ficou aberta entre Rebeca e outras três atletas: Sunisa Lee, dos Estados Unidos, e Angelina Melnikova e Vladislava Urazova, do Comitê Olímpico Russo.

Rebeca Andrade no salto - Foto: Ricardo Bufolin/CBG

As quatro atletas começaram competindo no salto sobre a mesa, onde Rebeca Andrade levou vantagem ao fazer um salto com grau de dificuldade mais alto do que suas adversárias. A brasileira fez um Cheng (Yurchenko com meia volta seguido de mortal esticado com uma pirueta e meia) e recebeu 15.400 pontos.

Na rotação seguinte, nas barras assimétricas, Rebeca cravou sua série, conseguindo todas as suas ligações para tirar 14.666 pontos. Mas o aparelho é o melhor de Sunisa Lee e das russas que encostaram na brasileira. Lee conseguiu nota 15.300, Melnikova fez 14.900 e Urazova tirou 14.866 pontos.

Rebeca após sua apresentação nas barras assimétricas - Foto: Ricardo Bufolin/CBG

Na terceira apresentação, a brasileira conseguiu passar pela trave de equilíbrio sem quedas e conseguiu 13.666 pontos. Após a série, Rebeca caiu para segundo no geral, ficando 0.1 atrás de Sunisa Lee que conseguiu 13.833.

Para encerrar, Rebeca Andrade apresentou seu baile de favela no solo e conseguiu 13.666 pontos, terminando o individual geral com 57.298 pontos e a medalha de prata. Sunisa Lee levou o ouro com 57.433 e Angelina Melnikova ficou com o bronze com 57.199.

Pódio individual geral Tóquio 2020
Melnikova, Lee e Andrade - Foto: Ricardo Bufolin/CBG

Vale destacar que a equipe brasileira entrou com um recurso com a nota inicial da trave de Rebeca Andrade. Inicialmente, a brasileira tinha conseguido 13.566, com 5.6 de dificuldade. Após o recurso, a nota de dificuldade subiu para 5.7. O décimo extra conquistado garantiu a medalha de prata de Rebeca.

Classificação final
1. Sunisa Lee USA 57.433
2. Rebeca Andrade BRA 57.298
3. Angelina Melnikova RUS 57.199
4. Vladislava Urazova RUS 56.966
5. Murakami Mai JPN 56.032
6. Nina Derwael BEL 55.965
7. Tang Xijing CHN 54.498
8. Jade Carey USA 54.199
9. Elisabeth Seitz GER 54.066
10. Jessica Gadirova GBR 53.965

Fotos: Ricardo Bufolin/CBG

Nenhum comentário:

Postar um comentário