Bruno Fratus avança para a final olímpica dos 50m livre; Dressel quebra WR nos 100m borboleta - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Bruno Fratus avança para a final olímpica dos 50m livre; Dressel quebra WR nos 100m borboleta

Compartilhe

Estamos na briga! Bruno Fratus fez o terceiro melhor tempo nas semifinais dos 50m livre masculino e avançou para a final que vai ser disputada na noite de sábado, 31 (manhã do dia 1º no Japão). O melhor tempo foi de Caeleb Dressel dos Estados Unidos, nadando menos de uma hora após quebrar o recorde mundial nos 100m borboleta e levar a medalha de ouro.

Nas provas femininas, teve o terceiro duelo entre Katie Ledecky (USA) e Ariarne Titmus (AUS), dessa vez com vitória da norte-americana nos 800m livre feminino. Nos 200m costas feminino, teve dobradinha australiana com Kaylee McKeown levando o ouro e Emily Seebohm o bronze. Abaixo, um resumo das provas do dia.

100m borboleta masculino
Recorde mundial - Caeleb Dressel (USA) 49.50 (2019)
Recorde olímpico - Caeleb Dressel (USA) 49.71 (2021)

1. Caeleb Dressel (USA) 49.45 WR
2. Kristof Milak (HUN) 49.68 
3. Noe Ponti (SUI) 50.74

Caeleb Dressel dominou a final dos 100m borboleta, largando forte e virando com 0.65 de vantagem para o segundo colocado. Na volta da piscina, Kristof Milak apertou, mas Dressel conseguiu se manter na frente e bateu na parede cinco centésimos mais rápido do que seu recorde estabelecido no Mundial de 2019.

Dressel na largada dos 100m borboleta - Foto: Marko Djurica/Reuters
Milak nadou abaixo do recorde olímpico e conseguiu quebrar o recorde europeu com seus 49.68, que é o quarto melhor tempo da história. Noe Ponti da Suíça ultrapassou o russo Andrei Minakov na segunda metade da prova para levar o bronze. 

200m costas feminino
Recorde mundial - Regan Smith (USA) 2:03.35 (2019)
Recorde olímpico - Missy Franklin (USA) 2:04.06 (2012)

1. Kaylee McKeown (AUS) 2:04.68
2. Kylie Masse (CAN) 2:05.42
3. Emily Seebohm (AUS) 2:06.17

McKeown e Seebohm comemoram a dobradinha - Foto: Stefan Wermuth/Reuters
Kylie Masse saiu na frente na final dos 200m costas feminino, abrindo mais de um segundo de vantagem para Kaylee McKeown na marca dos 100 metros. Mas a australiana se recuperou no fim, para ultrapassar a canadense e levar o ouro. Emily Seebohm estava em sétimo lugar na metade da prova, mas fez uma ótima recuperação para terminar no pódio. Vale destacar que os tempos de McKeown e Masse fizeram o terceiro e o sexto melhor tempo da história respectivamente.

800m livre feminino
Recorde mundial - Katie Ledecky (USA) 8:04.79 (2016)
Recorde olímpico - Katie Ledecky (USA) 8:04.79 (2016)

1. Katie Ledecky (USA) 8:12.79
2. Ariarne Titmus (AUS) 8:13.83
3. Simona Quadarella (ITA) 8:18.35

No terceiro duelo entre Katie Ledecky e Ariarne Titmus, vitória da estadunidense que dominou a prova de ponta a ponta, largando forte e ficando na primeira posição em todas as parciais, assim como Titmus passou em segundo lugar em todas as viradas e conseguindo o novo recorde da Oceania.

Ledecky em ação nos 800m livre - Foto: Marko Djurica/Reuters
O bronze ficou com Simona Quadarela da Itália. A italiana começou mais atrás, mas na metade da prova assumiu a terceira posição e não largou mais.

Revezamento 4x100m medley misto
Recorde mundial - China 3:38.41 (2020)
Recorde olímpico - Grã-Bretanha 3:38.75 (2021)

1. Grã-Bretanha 3:37.58 WR
2. China 3:38.86
3. Austrália 3:38.95

A Grã-Bretanha levou a medalha de ouro no revezamento 4x100m medley misto. A prova estreou nos Jogos Olímpicos e os países podem escolher qual nadador ou nadadora nada cada estilo.

Guy, Peaty e Dawnson comemorando a vitória - Foto: Marko Djurica/Reuters
Os britânicos começaram com Kathleen Dawnson no nado costas, ficando em sexto na primeira perna da prova. Na sequência, a equipe contou com um ótimo parcial de 56.78 de Adam Peaty no nado peito para colar nos líderes da prova e assumiu a liderança com James Guy no borboleta. Anna Hopkin fechou no nado crawl administrando a vantagem e terminando mais de um segundo na frente da China que levou a prata.

A Austrália ficou com o bronze. A equipe fechou com Emma McKeon que menos de 20 minutos antes tinha acabado de quebrar o recorde olímpico dos 50m livre feminino na semifinal. McKeon entrou na piscina em quarto lugar e ultrapassou a italiana Federica Pellegrini no fim para colocar a Austrália no pódio.

SEMIFINAIS

As únicas semifinais do dia foram nos 50m livre, tanto no masculino, como no feminino. Entre os homens, tivemos o brasileiro Bruno Fratus que nadou na primeira semifinal para 21.60, ficando atrás apenas do francês Florent Manaudou e no estadunidense Caeleb Dressel que venceram as duas baterias. Fratus vai nadar na raia 3 na final.

Bruno Fratus na semifinal dos 50m livre - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA
No feminino Emma McKeon da Austrália quebrou novamente o recorde olímpico, vencendo a segunda semifinal com 24.00. Ouro na Rio 2016, Pernille Blume da Dinamarca ficou em primeiro na outra série com 24.08

Finalistas 50m livre masculino
1. Caeleb Dressel (USA), 21.42
2. Florent Manaudou (FRA), 21.53
3. Bruno Fratus (BRA) 
3. Kristian Gkolomeev (GRE), 21.60
5. Ben Proud (GBR)
5. Michael Andrew (USA), 21.67
7. Lorenzo Zazzeri (ITA), 21.75
8. Thom De Boer (NED), 21.78


Finalistas 50m livre feminino
1. Emma McKeon (AUS), 24.00 OR
2. Pernille Blume (DEN), 24.08
3. Sarah Sjostrom (SWE), 24.13
4. Abbey Weitzeil (USA), 24.19
5. Katarzyna Wasick (POL), 24.26
6. Cate Campbell (AUS), 24.27
7. Ranomi Kromowidjojo (NED), 24.29
8. Wu Qinfgeng (CHN) / Zhang Yufei (CHN), 24.32*

Foto de capa: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário